-
Esta página já teve 132.449.374 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.706 acessos diários
home | entre em contato
 

Hipertensão/Pressão Alta

Hipertensão-Risco é constante entre mulheres de 35 a 65 anos

29/02/2004

Cerca de 88% das mulheres com idades entre 35 e 65 anos apresentaram alto risco de desenvolverem doenças cardiovasculares. Esse número expressivo é resultado de uma pesquisa realizada no Programa de Pós-Graduação Interunidades em Nutrição Humana Aplicada, parceria entre faculdades da Universidade de São Paulo.


A nutricionista Ana Paula França foi responsável pela pesquisa que avaliou 200 mulheres no Ambulatório de Saúde da Mulher no Climatério, na Faculdade de Saúde Pública da USP. Ela trabalhou com o climatério, período que se inicia com a diminuição de produção de estrogênio pelos ovários. "No Brasil, os estudos relacionando à mulher nesta fase da vida e o estado nutricional são escassos", explica Ana Paula.


Foram realizadas medições de obesidade, por meio do Índice de Massa Corporal (IMC), do percentual de gordura, pelo método da bioimpedância elétrica, que verifica a composição corporal a partir da resitência à passagem de corrente elétrica; e da relação cintura-quadril, que aponta com eficiência o risco de doenças do sistema circulatório. "A divisão da medida da cintura pela do quadril, quando é superior a 0,85 em mulheres, indica risco maior para desenvolver doenças cardiovasculares. Isso ocorre porque a gordura acumulada no abdômen está relacionada à inúmeras alterações metabólicas, como à resistência à insulina, à hipertensão e ao aumento do colesterol prejudicial", esclarece.


Risco constante


Os resultados indicaram que, praticamente, não há diferenças no grau de obesidade, e de obesidade abdominal entre as faixas etárias analisadas. "Isso pode significar que, mesmo as mulheres mais jovens, que ainda não passaram pela menopausa, podem apresentar um maior risco de doenças no coração".


Além disso, o estudo verificou que cerca de 50% das mulheres eram sedentárias ou insuficientemente ativas. "É preciso enfatizar a importância de uma dieta equilibrada e da atividade física para a prevenção de inúmeros agravos à saúde, relacionados, sobretudo, à doença cardiovascular, principal causa de mortalidade no Brasil", conclui.
20/01/2004 

Fonte: Agência USP

www.sbh.org.br


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos