-
Esta página já teve 132.451.260 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.706 acessos diários
home | entre em contato
 

Enxaqueca/Cefaléia/Dor de cabeça

Dor de cabeça pode ser tratada com ajuda de cirurgião dentista

11/04/2004



<%@LANGUAGE="VBSCRIPT" CODEPAGE="1252"%>
Também conhecidas como cefaléias, as dores de cabeça não atingem apenas os adultos. Elas também são freqüentes em crianças e podem estar ligadas a sintomas de ansiedade. É o que mostram Maria Angela Gorayeb e Ricardo Gorayeb, ambos da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da USP, em um estudo que busca identificar a quantidade de crianças, entre 8 e 13 anos, que se queixam de dores de cabeça associadas a sintomas indicativos de ansiedade.

De acordo com o artigo publicado em setembro de 2002 na revista Arquivos de Neuro-Psiquiatria pelos pesquisadores, participaram da pesquisa 374 estudantes, selecionados em escolas públicas estaduais e municipais de ensino fundamental de Ribeirão Preto. Eles foram separados por sexo e proporcionalmente distribuídos entre as séries escolares (de 2ª a 7ª). Segundo Maria e Ricardo, utilizaram-se dois instrumentos para a realização do trabalho. O primeiro é a Escala de Ansiedade Infantil ``O Que Penso e Sinto`` (OQPS), que se constitui em uma escala infantil para auto-aplicação, contendo 28 assertivas referentes a emoções e comportamentos associados à manifestação da ansiedade em crianças. Ela serve para indicar o grau de ansiedade. O segundo é o questionário aos pais, que busca investigar a presença de queixa de cefaléia na criança, a freqüência de apresentação da queixa e a presença de sintomas de ansiedade.

De acordo com as respostas obtidas, as crianças foram divididas em três grupos: sem queixa de cefaléia, com queixa freqüente de cefaléia e com pouca queixa de cefaléia. Constatou-se, de acordo com os pesquisadores, que um pouco mais de 45% dos estudantes não apresentou nenhuma queixa de dor de cabeça, 13,5% queixam-se com freqüência e aproximadamente 41% de vez em quando. Das crianças que disseram ter freqüentemente dores de cabeça, a maior parte é de meninas. Com relação aos sintomas de ansiedade, Maria e Ricardo mostram que os mais citados foram bruxismo (ação de ranger os dentes durante o sono) e agitação, o que reforça, segundo eles a correlação entre ansiedade e cefaléia.

Eles afirmam ainda que esse estudo aponta para a “necessidade de um atendimento integrado médico-psicológico do paciente infantil com queixa de cefaléia, a fim de solucionar os diferentes aspectos envolvidos na problemática e garantir o melhor prognóstico para cada caso”.

 

Agência Notisa


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos