-
Esta página já teve 132.447.160 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.706 acessos diários
home | entre em contato
 

Sono/Distúrbio do sono

Sonolência entre estudantes

25/04/2004

 

Raimundo Nonato D. Rodrigues e colaboradores, do Centro do Sono do Hospital da Universidade de Brasília, analisaram a relação entre queixas de sonolência diurna crescente e desempenho acadêmico de estudantes de medicina da Universidade de Brasília. A escala de sonolência de Epworth foi aplicada em 172 estudantes de medicina, no início de agosto de 1997, e no final de novembro, respectivamente início e final do semestre letivo. Estudou-se o desempenho acadêmico pela análise do número de notas acadêmicas altas (valores entre 9,0 e 10,0) e médias (valores entre 5,0 a 6,9), obtidas no final do referido semestre letivo. Os resultados revelam sonolência diurna desde o início do semestre em 68 alunos (39,53%) e, nos 104 restantes, observou-se sonolência diurna crescente no decorrer do semestre em 38 alunos (22%). Observou-se também que os estudantes mais sonolentos apresentaram pior desempenho acadêmico.
A prevalência da sonolência, identificada por esse teste, na população, em geral, foi de 18,9% (variando de 15,1% a 22,7%). Não houve uma associação significativa entre a sonolência obtida por esse teste, e o uso de hipnóticos, nem com a insônia, nem como a obesidade, sexo, idade escolaridade, estado civil, profissão e estado sócio-econômico. Quando analisado separadamente cada sexo, foi encontrado que os homens tiveram uma associação significativa com a sonolência diurna e com a insônia noturna (p=0,005).

 

Arq. Neuro-Psiquiatr., mar. 2002;60(1): 6-11


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos