Odontologia Preventiva/Dentista - Perigos da radiação odontológica
Esta página já teve 115.955.015 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 27.694 acessos diários
home | entre em contato
 

Odontologia Preventiva/Dentista

Perigos da radiação odontológica

31/05/2004

QUAIS OS PERIGOS DAS RADIOGRAFIAS ODONTOLÓGICAS?

Por Dr Adauto J.Bolsanelo

Nenhuma prática envolvendo exposições à radiação pode ser adotada a menos que ela produza benefício suficiente aos indivíduos expostos.
Antes de solicitar o exame, o dentista deve assegurar-se que a informação necessária não possa ser obtida através de outros exames. Em exames odontológicos a boa prática recomenda a colocação de avental plumbífero de modo a proteger a tireóide, tronco e gônadas do paciente.

Por que precisamos nos proteger das radiações?

As radiações ionizantes e os materiais radioativos sempre fizeram parte do meio ambiente, porém a falta de resposta aos sentidos humanos tornaram este assunto desconhecido até o final do século dezenove. Desde então, foram encontradas importantes aplicações das radiações ionizantes e desenvolvidos inúmeros processos tecnológicos para produzí-la artificialmente.
O mundo moderno utiliza a tecnologia atômica na produção de energia elétrica, na industria, na medicina, na agricultura e em vários outros setores que vão desde as ciências básicas até aplicações espaciais. A interação da radiação com a matéria biológica pode produzir danos em vários níveis. Danos a níveis moleculares, celulares e até de organismos inteiros são estudados pela RADIOBIOLOGIA.
Em países desenvolvidos, dentre as fontes de radiação criadas pelo homem, as que mais contribuem para sua própria exposição, são as utilizadas em Radiologia Diagnóstica.
Dados estatísticos mostram que 80% dos dentistas do Rio de Janeiro, realiza exame com doses acima das recomendadas.

Em que a medicação correta de um exame ajuda?

Ajuda a detectar doenças crônicas, cárie, problemas periodontais que podem apresentar poucos sintomas no estágio inicial.

A gravidez e as radiografias dentárias

O feto é particularmente sensível à radiação durante a gravidez (efeitos teratogênicos ). Na prática de radiodiagnóstico médico, é aconselhável evitar radiografias do abdômen neste período. A dose no estômago e partes baixas do corpo é muito pequena em radiografias odontológicas, desde que feitas corretamente. Portanto, as restrições de radiografias dentárias durante a gravidez são menos rígidas. Entretanto, é recomendável a colocação de avental plumbífero na paciente.

Radiografia dentária e Crianças

As radiografias são bastante requisitadas para crianças. A detecção de desordens de crescimento é muitas vezes obtida através de técnicas radiográficas. O rápido desenvolvimento dos tecidos das crianças e o fato de que os órgãos mais sensíveis estão muito próximos da área do corpo que é radiografada mostram a necessidade de uma proteção maior e mais efetiva para crianças do que para adultos .Os aventais plumbíferos são muito úteis para este propósito .Além disso, um colar de chumbo deve ser utilizado para proteção da tireóide, que é um dos órgãos mais sensíveis nas crianças, e está muito próxima da região dental e maxilofacial.

O profissional por sua vez , deverá estar atualizado com novas técnicas, novos aparelhos, novos receptores de imagem para diminuir ao máximo a exposição do paciente.

www.escelsanet.com.br


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos
 
Hacked by
#TeaMGh0sT

~ DB GOT DROPPED ~