Cardiologia/Coração/CirurgCardíaca - Cateterismo Cardíaco
Esta página já teve 115.743.354 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 27.703 acessos diários
home | entre em contato
 

Cardiologia/Coração/CirurgCardíaca

Cateterismo Cardíaco

20/06/2004

O que é um Cateterismo Cardíaco?

O cateterismo cardíaco é um procedimento de rotina, relativamente sem dor, não cirúrgico, que pode ajudar seu médico a diagnosticar alguns problemas de coração. Em alguns casos, também pode ser usado para tratamento de certas doenças cardíacas. Para a realização do procedimento, seu médico introduz um cateter, que vem a ser um pequeno "tubo" comprido e flexível, em um artéria, e o guia suavemente até o coração. Uma vez posicionado adequadamente o cateter, são realizados raios X, que serão armazenados em uma espécie de filme. Este exame deve ser feito em ambiente hospitalar, sob anestesia local e através de uma artéria do braço ou, preferencialmente, através de um pequeno orifício feito na artéria femural da região inguinal direita ("virilha"), sendo então introduzido o cateter, conforme descrição prévia.Com o cateter na artéria aorta, são então localizadas, na origem, as duas principais coronárias, e ali são injetadas pequenas quantidades de contraste.O percurso que o contraste faz no interior da coronária e nos seus ramos é registrado por uma câmara filmadora, podendo então ser observada a presença ou não de obstáculos à sua passagem, que nada mais são do que placas de ateroma (depósito de gordura na parede dos vasos ). O exame permite avaliar se o vaso obstruído é importante ou não, se a obstrução é severa ou não, qual a característica da placa, quantos vasos estão comprometidos e, finalmente, como está a contração do coração. É fundamentalmente a cinecoronariografia que irá estabelecer a anatomia, orientando o cardiologista na escolha do tratamento mais adequado.

Quais são os riscos e possíveis complicações?


O cateterismo cardíaco tem riscos relativamente baixos. Geralmente, os benefícios de se conhecer a exata extensão anatômica de sua doença, e a possibilidade de escolher-se o tratamento mais adequado, superam os riscos potenciais. Alguns possíveis riscos são: hemorragia ou formação de coágulos de sangue, perfuração do músculo cardíaco ou de algum vaso sangüíneo, arritmias ( batida anormal do coração ), reações alérgicas ao contraste utilizado durante o exame, infarto agudo do miocárdio e embolia cerebral. Porém a incidência de complicações é inferior a 1:1000 casos.

Como proceder após o cateterismo?


Depois de realizado o cateterismo, o paciente deverá permanecer em repouso por 4 a 6 horas. Se o exame foi realizado pela região inguinal, a perna correspondente deverá ficar imóvel por 6 horas, para evitar hemorragias. Avise a enfermeira ou o seu médico se: sentir dor no peito ou no local da inserção do cateter, se sentir que o braço ou a perna onde foi colocado o cateter estiver frio ou adormecido, ou ainda se sentir calor ou umidade ao redor do local de inserção do cateter. A maioria das pessoas submetidas a um cateterismo cardíaco pode retornar a suas atividades normais em um ou dois dias, mas convém evitar levantar objetos pesados ou submeter-se a grandes esforços físicos por um período médio de uma semana.

 

www.biosaude.com.br


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos
 
Hacked by
#TeaMGh0sT

~ DB GOT DROPPED ~