Oftalmologia/Olhos -
Esta página já teve 132.434.764 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.708 acessos diários
home | entre em contato
 

Oftalmologia/Olhos

Cuidar dos olhos é tão importante quanto cuidar dos dentes

06/07/2004
Não se deve descuidar da saúde bucal, mesmo porque a dor de dente é classificada como a terceira maior, na ordem de intensidade. Perde somente para a dor de ouvido (que por ser muito próxima ao cérebro torna-se insuportável) e para a dor provocada por pedras nos rins. Mas, da mesma forma como qualquer sinal de dor ou alteração na gengiva nos leva a marcar imediatamente uma consulta, as alterações nos olhos ou na visão, por menores que possam parecer e ainda que não sejam acompanhadas de dor, merecem a mesma atenção. Afinal, a visão é um dos sentidos mais preciosos.

“Para quem tem boa visão, o ato de acordar e abrir os olhos é simples e não costuma exigir cuidados extras. Ao contrário dos dentes, que exigem escovação várias vezes ao dia, uso de fio dental, enxaguatórios bucais e visitas regulares ao dentista. Só que é justamente por isso que muitas vezes uma pessoa sequer percebe ou dá a devida atenção a problemas relacionados à sua visão ou mesmo à de seus filhos”, diz o médico oftalmologista Renato Neves, diretor-presidente das clínicas Eye Care.

Neves diz que além de casos emergenciais, quando algum corpo estranho fere o globo ocular ou mesmo em casos de inchaço e infecção, há muitas outras alterações que devem ser examinadas por um especialista: manchas vermelhas, cistos, lacrimejamento excessivo, dificuldade de enxergar de perto ou de longe, ou mesmo de focar objetos.

“Os pais devem prestar atenção aos olhos de seus filhos desde muito pequenos, já que podem sofrer de alguns tipos de problemas de visão que, por não saberem como explicar aos adultos, passam despercebidos e se tornam mais difíceis de corrigir com o passar dos anos. Há casos mais previsíveis. Adolescentes, com erros de refração de visão (miopia, astigmatismo), adultos com problemas de hipermetropismo (dificuldade de enxergar de perto), e idosos acometidos por degeneração macular, catarata e glaucoma são casos mais comuns em oftalmologia. Já algumas outras alterações requerem exame detalhado, principalmente porque podem ser sintomas de outras doenças mais graves, como diabetes, disfunções de tireóide ou até mesmo alguns tipos de câncer. Por isso devemos dar maior atenção aos olhos e procurar preservá-los”, diz o médico.
Site: SHE - Seção: Saúde


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos