-
Esta página já teve 132.459.450 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.708 acessos diários
home | entre em contato
 

Gravidez/Parto/Obstetrícia

Níveis Amnióticos de Óxido Nítrico e Fator de Crescimento Vascular Endotelial em Gestação com Morte Fetal Intrauterina

28/07/2004



 

O óxido nítrico (NO) e o fator de crescimento vascular endotelial (FCVE) regulam a angiogênese e parecem estar envolvidos nos estágios iniciais da placentação. Quando a angiogênese está diminuída, pode haver comprometimento da placentação, conduzindo à morte fetal. Em um artigo publicado recentemente na European Journal of Obstetrics & Gynecology and Reproductive Biology, os autores investigaram se o FCVE e o NO estão associados à morte fetal subseqüente.

 

Os autores avaliaram, retrospectivamente, o NO e o FCVE do líquido amniótico no segundo trimestre de gestação de sete mulheres que apresentaram subseqüentemente morte fetal intrauterina antes de 20 semanas e compararam os resultados com aqueles de 14 controles agrupados pela idade e pela gestação.

 

Todas as mulheres foram submetidas à amniocentese e estavam com 16 semanas de gestação. Nenhuma apresentou alterações cromossômicas. Os resultados (média ± DP) foram avaliados estatisticamente  com teste T com significância em P < 0.05.  As mulheres com óbito fetal apresentaram níveis menores de NO e FCVE amniótico em relação às mulheres com gestação normal (NO 3.28 ± 1.20μg/mg creatinina versus 6.02 ± 1.57μg/mg creatinina, P < 0.05; FCVE  210.10 ±  69.55pg/ml versus  255.05 ± 88.66 pg/ml).

 

Os autores concluíram que uma redução precoce dos níveis de NO e de FCVE pode ser responsável pela redução do desenvolvimento vascular placentário e regulação endotelial que pode levar à morte fetal.

Amniotic levels of nitric oxide and vascular endothelial growth factor in pregnancy with subsequent intrauterine fetal death - European Journal of Obstetrics & Gynecology and Reproductive Biology - Volume 114, Issue 2:162-165

Volume 114, Issue 2, Pages 162-165 (15 June 2004)


View previous. 10 of 28 View next.

Amniotic levels of nitric oxide and vascular endothelial growth factor in pregnancy with subsequent intrauterine fetal death

Andrea L. Tranquilli  Corresponding Author Information Send E-mail to Authora, Stefano R. Giannubilo a, Valeria Bezzeccheri a, Andrea Ciavattini a, Caterina Scagnoli a and Laura Mazzanti b
Received 6 August 2003;revised 9 October 2003;accepted 28 October 2003.

Abstract
Objective: Nitric oxide (NO) and vascular endothelial growth factor (VEGF) regulate angiogenesis and seem involved in the early stages of placentation. If angiogenesis is reduced, this may lead to poor placentation and fetal death. This study was aimed to determine whether VEGF and NO are associated to subsequent fetal death. Study design: We retrospectively assessed NO and VEGF on midtrimetster amniotic fluid from seven women who had subsequently had intrauterine fetal death before 20 weeks, and compared the results with those of 14 controls matched for age and gestation. All women had undergone amniocentesis for maternal age. All were at 16 weeks of gestation. None had shown chromosomal abnormalities. Results () were tested for statistics with Student’s t-test with significance at . Results: Women with subsequent fetal death had both amniotic NO and VEGF lower than women with normal pregnancy (NO μg/mg creatinine versus μg/mg creatinine, ; VEGF pg/ml versus pg/ml). Conclusions: An early reduction of both NO and VEGF may be responsible of an impaired placental vascular development and endothelial regulation that may lead to fetal death.

Keywords: NO, VEGF, Amniotic fluid, Fetal death


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos