-
Esta página já teve 133.045.252 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.670 acessos diários
home | entre em contato
 

Clínica médica/Intensiva/Enfermagem

Morbidade Pós Ressuscitação de Parada Cardíaca: Síndrome Sepse Símile?

19/08/2004
 




Apesar dos avanços na ressuscitação cardíaca, os danos neurológicos e outras disfunções orgânicas causam considerável mortalidade e morbidade após a restauração da atividade cardíaca espontânea. Os mecanismos em que se baseia a morbidade pós ressuscitação envolvem, provavelmente, isquemia de todo o corpo e a síndrome de reperfusão que desencadeia uma resposta inflamatória sistêmica.

 

A morbidade pós-ressuscitação é caracterizada por elevados níveis de citocinas circulantes e moléculas de adesão, presença de endotoxina plasmática e produção irregular de citocinas pelos leucócitos: um padrão similar ao observado na sepse grave.

 

A disfunção miocárdica transitória pode ocorrer após a ressuscitação, principalmente como resultado do acometimento do miocárdio. No entanto, a angioplastia efetiva inicial está independentemente associada a melhores prognósticos após a parada cardíaca associada ao infarto miocárdico. As anormalidades da coagulação ocorrem consistentemente após uma ressuscitação efetiva e sua gravidade está associada com a mortalidade. As atividades da proteína C e S plasmáticas, após uma ressuscitação efetiva, são menores nos não sobreviventes do que nos sobreviventes. Os baixos níveis iniciais de cortisol podem estar associados a um aumento do risco de choque refratário inicial fatal após a parada cardíaca, sugerindo disfunção adrenal nestes pacientes.

 

Em um artigo publicado recentemente na Current Opinion in Critical Care, os autores comentam sobre as alterações pós ressuscitação da parada cardíaca e afirmam que tais anormalidades podem mimetizar desordens imunológicas e de coagulação observadas na sepse grave. De acordo com os autores, isto sugere que as abordagens terapêuticas utilizadas recentemente com sucesso na sepse grave deveriam ser investigadas em pacientes ressuscitados efetivamente da parada cardíaca.

Postresuscitation disease after cardiac arrest: a sepsis-like syndrome? - Current Opinion in Critical Care - 2004; 10(3):208-212

Postresuscitation disease after cardiac arrest: a sepsis-like syndrome?
Current Opinion in Critical Care. 10(3):208-212, June 2004.
Adrie, Christophe a; Laurent, Ivan b; Monchi, Mehran b; Cariou, Alain c; Dhainaou, Jean-Francois c; Spaulding, Christian d

Abstract:
Purpose of review: Despite advances in cardiac arrest resuscitation, neurologic impairments and other organ dysfunctions cause considerable mortality and morbidity after restoration of spontaneous cardiac activity. The mechanisms underlying this postresuscitation disease probably involve a whole-body ischemia and reperfusion syndrome that triggers a systemic inflammatory response.

Recent findings: Postresuscitation disease is characterized by high levels of circulating cytokines and adhesion molecules, the presence of plasma endotoxin, and dysregulated leukocyte production of cytokines: a profile similar to that seen in severe sepsis. Transient myocardial dysfunction can occur after resuscitation, mainly as a result of myocardial stunning. However, early successful angioplasty is independently associated with better outcomes after cardiac arrest associated with myocardial infarction. Coagulation abnormalities occur consistently after successful resuscitation, and their severity is associated with mortality. For example, plasma protein C and S activities after successful resuscitation are lower in nonsurvivors than in survivors. Low baseline cortisol levels may be associated with an increased risk of fatal early refractory shock after cardiac arrest, suggesting adrenal dysfunction in these patients.

Summary: Postresuscitation abnormalities after cardiac arrest mimic the immunologic and coagulation disorders observed in severe sepsis. This suggests that therapeutic approaches used recently with success in severe sepsis should be investigated in patients successfully resuscitated after cardiac arrest.


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos