Dermatologia/Pele - Anti-histamínicos demonstraram ser potentes sem sedação
Esta página já teve 114.019.963 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 27.857 acessos diários
home | entre em contato
 

Dermatologia/Pele

Anti-histamínicos demonstraram ser potentes sem sedação

15/10/2004
 

A levocetirizina e a cetirizina são anti-histamínicos potentes e sem propriedades de sedação e que potencialmente inibem ou reduzem a reação induzida pela histamina.

Pesquisadores da Universidade de Surrey, Guildford, Inglaterra, compararam os efeitos inibitórios de doses agudas e subcrônicas de levocetirizina e cetirizina, bem como outro anti-histamínico, a loratadina, contra placebo.

Para que as avaliações psicométricas fossem sensíveis ao comprometimento, foi usado como controle o anti-histamínico prometazina, validando a sensibilidade de vários testes aos efeitos dos fármacos em estudo sobre o sistema nervoso central.

Vinte voluntários saudáveis com idades de 18 a 50 anos foram recrutados para este estudo cruzado duplo-cego com cinco vias. Eles receberam 5 mg de levocetirizina, 10 mg de cetirizina, 10 mg de loratadina, 30 mg de prometazina e placebo uma vez ao dia por quatro dias.

Para cada condição de tratamento, foram avaliados com testes psicométricos e a resposta papuloeritematosa após picada de agulha com solução de 100 mg/ml de histamina em condições basais e com uma, duas, três, quatro, seis, oito, 10 e 12 horas no 1o e no 4o dia. Nos 2o e 3o dias, os voluntários tomaram medicação da unidade em horários pré-designados.

Os testes psicométricos compreenderam fusão crítica de tremor espontâneo, tempo de reação da escolha, tarefa contínua de rastreamento e escalas subjetivas de classificação para sedação.

Neste estudo, em que as avaliações psicométricas foram sensíveis ao comprometimento, levocetirizina, cetirizina e loratadina não se distinguiram do placebo em qualquer dos testes objetivos e subjetivos em qualquer momento no 1o ou no 4o dia.

Levocetirizina e cetirizina mostraram potente inibição periférica da histamina, com a levocetirizina inibindo quase totalmente a reação papuloeritematosa em duas horas. No entanto, a loratadina e a prometazina mostraram apenas fraca reação à pápula e ao eritema, o que desapareceu no 4o dia.

Current Medical Research and Opinion 2002; 17(4): 241-55


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos