Meio Ambiente/Ecologia - Brasil prepara-se para atender Protocolo de Kyoto
Esta página já teve 132.448.228 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.706 acessos diários
home | entre em contato
 

Meio Ambiente/Ecologia

Brasil prepara-se para atender Protocolo de Kyoto

18/10/2004



A corrida para o acesso ao mercado de carbono e para a redução das emissões de gases que contribuem para o efeito estufa começa a se concretizar e os países serão cobrados por respostas, principalmente, depois da manifestação da Rússia em aderir ao Protocolo de Kyoto

A avaliação é da pesquisadora Magda Aparecida de Lima, da Embrapa Meio Ambiente e coordenadora técnica do projeto em Rede Agrogases, um mega projeto que congrega mais de 70 pesquisadores e se propõe a analisar a dinâmica de carbono e gases de efeito estufa em sistemas brasileiros de produção agropecuária, florestal e agroflorestal.

Segundo Magda, o Brasil tem urgência em produzir conhecimento científico sobre as emissões de gases, não só para se beneficiar com o mercado de carbono e oportunidades em agronegócios, mas também para se precaver de futuras restrições.

‘O Brasil tende a ser um importante emissor de gases devido à queima de biomassa pelo avanço da agricultura’, afirmou a pesquisadora.

De acordo com estudos científicos, o uso intensivo dos solos, principalmente se mal manejados, a queima de resíduos agrícolas, a criação de ruminantes em grandes rebanhos, o cultivo de arroz em campos inundados são exemplos de atividades agrícolas que contribuem para as emissões antrópicas de gases de efeito estufa (GEE).

Entretanto, essas emissões podem ser mitigadas por meio da absorção parcial ou estoque em comunidades vegetais, solos e em sistemas agrícolas como observado em pesquisas feitas em diversos biomas brasileiros como Cerrado, Floresta Amazônica, Mata Atlântica, Caatinga, Pantanal Matogrossense e zona de clima temperado no Sul.

Um exemplo desses estudos é o trabalho feito por Paulo Wadt, pesquisador da Embrapa Acre, onde os impactos de alterações no uso da terra sobre o estoque de carbono no solo para o bioma amazônico está sendo estudado com base em ampla revisão de literatura, reorganização das informações já existentes em um banco de dados relacional e também com a coleta de novas informações no campo.

A Rede Agrogases se divide em quatro grandes grupos de estudo: 1) dinâmica de carbono no solo; 2) vegetação (florestas nativas, plantadas e sistemas agroflrestais); 3) uso do solo; e, 4) síntese de informações.

As ações de pesquisa, equipe técnica, instituições envolvidas, agenda de eventos e outros dados podem ser conferidos no site http://www.cnpma.embrapa.br/clima/rede_agrogases

Vinte Unidades da Embrapa, vinculadas ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, participam desse projeto em parceria com instituições estaduais e nacionais de pesquisa, Universidades e organismos internacionais com interface com outras redes, propiciando um constante intercâmbio de conhecimento e otimização de ações. Veja no quadro abaixo a relação de membros.

Unidades da Embrapa

Acre
Agrobiologia
Agropecuária Oeste
Amazônia Ocidental
Amazônia Oriental
Arroz e Feijão
Cerrados
Florestas
Gado de Corte
Instrumentação
Meio Ambiente
Pantanal
Pecuária Sudeste
Rondônia
Roraima
Soja
Solos
Trigo

Outras instituições de pesquisa
Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios - APTA
Dep. of Crop and Soil Sciences/Cornell University - CSS
Departamento de Ciências Atmosféricas – IAG/USP
Escola Superior de Agricultura ‘Luiz de Queiroz’ - ESALQ
Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias - UNESP
Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia - IPAM
Instituto de Zootecnia de SP - IZ
Instituto Nacional de Pesquisa Amazônia – INPA
Laboratório virtual da Embrapa no Exterior - LABEX-EUA
Sociedade de Pesq. Vida Selvagem e Educação Ambiental- SPVS
The Woods Hole Research Center
Universidade Federal do Acre - UFAC
Universidade Federal Rural do RJ – UFRRJ

Mais informações com:
Magda Aparecida de Lima
Embrapa Meio Ambiente
Contato: (19) 3867.8700 ou 3867 8740. magda@cnpma.embrapa.br

Pesquisador Paulo Wadt
Embrapa Acre
Contato: (68) 212 3227 ou 212 3200. paulo@cpafac.embrapa.br

Soraya Pereira (MTB 26165/SP)
Embrapa Acre
Contato: (68) 212 3274 ou 212 3200. soraya@cpafac.embrapa.br

Assessoria de comunicação da Embrapa

Jornal da Ciência- SBPC


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos