Oftalmologia/Olhos - Discromatprosia, acromatopsia
Esta página já teve 132.543.622 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.701 acessos diários
home | entre em contato
 

Oftalmologia/Olhos

Discromatprosia, acromatopsia

04/11/2004


DALTONISMO


Definição
Existem dois tipos de cegueira de daltonismo: acromatopsia, no qual o paciente é incapaz de ver cores e a discromatopsia, na qual o paciente é capaz de enxergar algumas cores. Uma vez que algumas cores são enxergadas, o termo “defeito “para enxergar as cores parece ser mais indicado que “cegueira”” para cores.

O que ocorre com o organismo?
O olho é incapaz de enxergar a diferença entre as cores. Algumas pessoas com acromatopsia somente são capazes de enxergar graduações de cinza. Uma pessoa portadora dessa condição geralmente apresenta uma baixa acuidade visual para longe, tem sensibilidade à luz e movimentos oculares rápidos.
Discromatopsia é a forma mais comum de daltonismo. Indivíduos com essa condição geralmente apresentam excelente visão. A pessoa geralmente não consegue diferenciar entre tonalidades do vermelho e do verde. Em casos raros, a pessoa é incapaz de diferenciar entre tonalidades de azul e amarelo. Isto faz com que tenham dificuldades de combinar as cores.

Quais são os sinais e sintomas dessa condição?
Os sinais e sintomas do daltonismo podem incluir: capacidade para enxergar somente tonalidades do cinza; dificuldade para apontar as diferenças entre vermelho e verde; dificuldade em apontar as diferenças entre tonalidades amarelas; visão pobre.

Quais são as causas e riscos da doença?
Daltonismo é uma condição hereditária. Discromatopsia ocorre em aproximadamente 8% em dos homens e em menos de 1% das mulheres.

O que pode ser feito para prevenir esta condição?
Pessoas daltônicas podem ser identificadas através de aconselhamento genético, quando a condição passou despercebida na história familiar da pessoa.

Como a condição é diagnosticada?
Daltonismo geralmente é auto-diagnosticado. Acromatopsia pode passar despercebida até que a criança tenha 3 a 5 anos de idade. Para confirmar o diagnóstico, o médico pode aplicar um teste de cores, tal como as tabelas pseudoisocromáticas HRR de Ishihara. O diagnóstico de acromatopsia algumas vezes é determinada através da realização de testes oculares elétricos. Este teste é denominado de eletroretinografia.

Quais são os efeitos a longo prazo?
Não existe tratamento conhecido para o tratamento do daltonismo. Diagnóstico de daltonismo o mais precocemente possível pode ajudar o indivíduo a procurar profissões, hobbies e jogos que não requeiram uma visão de cores tão precisa.

Quais os riscos para os outros?
Existem poucos riscos para os daltônicos. Indivíduos com discromatopsia podem enxergar a diferença entre as luzes vermelha e verde dos semáforos. Contudo, o daltonismo pode apresentar riscos caso as pessoas operem máquinas pesadas. Estes devem tomar precauções apropriadas.

Quais são os tratamentos?
Não existem tratamentos médicos, cirúrgicos ou nutricionais disponíveis para o daltonismo.

Como a condição é monitorizada?
Exames ofatlamológicos periódicos são importantes para crianças portadoras dessa condição. O uso de óculos de lentes escuras algumas vezes podem ajudar os portadores de acromatopsia.

www.agendasaude.com.br


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos