-
Esta página já teve 133.098.937 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.666 acessos diários
home | entre em contato
 

Pneumologia/Pulmão

Avaliação Funcional da Estenose de Veia Pulmonar Utilizando Imagem de Ventilação/Perfusão com Radionucleídeos

10/11/2004

A estenose de veia pulmonar (VP) em seguida à ablação por catéter da fibrilação atrial (FA) é uma nova síndrome clínica. O método otimizado de avaliar esta síndrome não é conhecido. Pesquisadores americanos avaliaram em um estudo, recentemente publicado na revista Chest, a imagem de perfusão com radionucleídeos, imagem anatômica e medidas diretas dos gradientes de pressão do átrio esquerdo (AE) - VP em pacientes com suspeita de estenose de VP após ablação por catéter para o tratamento de FA.  

 

O estudo incluiu onze pacientes consecutivos que recorreram a um centro terciário para a avaliação dos sintomas sugestivos ou evidência por imagem de estenose de VP após ablação por catéter para FA. Todos os pacientes foram submetidos à imagem anatômica de suas VPs tanto com venografia pulmonar direta ou tomografia computadorizada quanto com imagem de perfusão com radionucleídeo.

 

A estenose de VP (> 50% do diâmetro) foi diagnosticada por venografia em seis dos onze pacientes e em 16 das 44 VPs. Todos os seis pacientes com estenose de VP tiveram defeitos de perfusão no lobo pulmonar afetado. Em contraste, todos os pacientes sem evidência anatômica de estenose de VP tiveram perfusão normal. Houve 14 VPs com estenoses de > 80% do diâmetro luminal, todas as quais tiveram uma anormalidade de perfusão correspondente determinada pela varredura de perfusão. Em todas as 14 VPs com um gradiente AE-VP em repouso > 5mmHg, houve um defeito de perfusão correspondente.

 

Os autores concluíram que a estenose de VP resulta em perfusão diminuída no lobo afetado quando o gradiente de pressão AE-VP em repouso é de pelo menos 5mmHg ou quando há estenose luminal de 80%. Afirmaram também que uma varredura de perfusão pode servir como uma ferramenta de triagem eficaz para estenose de VP e pode ser mais útil na avaliação da significância hemodinâmica de uma estenose de VP anatômica.

Functional Assessment of Pulmonary Vein Stenosis Using Radionuclide Ventilation/Perfusion Imaging - Chest; 2004; 126: 645-651

Chest. 2004;126:645-651.)
© 2004 American College of Chest Physicians

Functional Assessment of Pulmonary Vein Stenosis Using Radionuclide Ventilation/Perfusion Imaging*

Kumaraswamy Nanthakumar, MD; James M. Mountz, MD, PhD; Vance J. Plumb, MD; Andrew E. Epstein, MD and G. Neal Kay, MD

* From the Division of Cardiovascular Medicine (Drs. Nanthakumar, Plumb, Epstein, and Kay), University of Alabama at Birmingham, Birmingham, AL; and the Department of Radiology (Dr. Mountz), Division of Nuclear Medicine, University of Pittsburgh, Pittsburgh, PA.

Correspondence to: K. Nanthakumar, MD, University of Alabama at Birmingham, 1670 University Blvd, B140 Volker Hall, Birmingham, AL 35294-0019; e-mail: kn@crml.uab.edu

Pulmonary vein (PV) stenosis following catheter ablation of atrial fibrillation (AF) is a new clinical syndrome. The optimal method of assessing this syndrome is not known. We evaluated radionuclide perfusion imaging, anatomic imaging, and direct measurements of PV-left atrial (LA) pressure gradients in patients suspected of having PV stenosis after catheter ablation for the treatment of AF. The study included 11 consecutive patients who were referred to a tertiary referral center for the evaluation of symptoms suggesting or imaging evidence of PV stenosis following catheter ablation for AF. All patients underwent anatomic imaging of their PVs with direct pulmonary venography or CT scanning as well as radionuclide perfusion imaging. PV stenosis (> 50% diameter) was diagnosed by venography in 6 of the 11 patients and in 16 of 44 PVs. All six patients with PV stenosis had perfusion defects in the affected pulmonary lobe. In contrast, all of the patients without anatomic evidence of PV stenosis had normal perfusion. There were 14 PVs with stenoses of > 80% of the luminal diameter, all of which had a corresponding perfusion abnormality ascertained by perfusion scanning. In all 14 PVs with a resting PV-LA gradient of > 5 mm Hg, there was a corresponding perfusion defect. PV stenosis results in decreased perfusion in the affected lobe when the resting PV-LA pressure gradient is at least 5 mm Hg or when there is 80% luminal stenosis. A perfusion scan may serve as an effective screening tool for PV stenosis and may be most useful in assessing the hemodynamic significance of an anatomic PV stenosis.

Key Words: atrial fibrillation • catheter ablation • perfusion imaging • pulmonary vein stenosis



IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos