-
Esta página já teve 133.101.331 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.662 acessos diários
home | entre em contato
 

Pneumologia/Pulmão

Suporte de Vida Extracorpóreo para Síndrome da Angústia Respiratória do Adulto Grave

10/11/2004
 



 

A síndrome da angústia respiratória do adulto (SARA) está associada com um alto índice de mortalidade. O suporte de vida extracorpóreo (ECLS) durante SARA grave mantém as trocas gasosas de oxigênio e dióxido de carbono enquanto provê um ambiente ótimo para a recuperação da função pulmonar. Desde 1989, pesquisadores utilizam um protocolo guiado por um algoritmo para tratamento de SARA grave, o qual inclui o uso de ECLS quando a terapia padrão falha. Foi realizado um estudo, recentemente publicado no Annals of Surgery, para avaliar a experiência no uso de ECLS em pacientes adultos com SARA grave a respeito de mortalidade e morbidade.

 

Os autores revisaram a experiência completa da equipe no uso de ECLS em adultos de 1989 a 2003. A SARA grave foi definida como insuficiência pulmonar aguda com infiltrados bilaterais no raio-X de tórax e taxa de PaO2/fração de oxigênio inspirado (FiO2) ≤100 ou A-aDO2 >600mmHg apesar de calibração máxima do ventilador. A indicação de ECLS foi SARA grave aguda não responsiva ao tratamento convencional ótimo. A técnica de ECLS incluiu acessos veno-venoso ou veno-arterial, “descanso” pulmonar com baixas FiO2 e pressão de inspiração, anticoagulação mínima e otimização da distribuição de oxigênio sistêmico.

 

Durante o período de estudo, ECLS foi utilizado para 405 pacientes adultos com 17 anos ou mais. Desses, 255 foram destinados ao ECLS por SARA grave refratária a todos os outros tratamentos. Sessenta e sete por cento foram desmamados da ECLS e 52% sobreviveram até a alta hospitalar. A análise de regressão logística multivariada identificou as seguintes variáveis de ECLS como preditores de sobrevida significantes independentes: (1) idade (p = 0,01); (2) sexo (p = 0,048); (3) pH ≤ 7,10 (p = 0,01); (4) PaO2/FiO2 (p = 0,03); e (5) dias de ventilação mecânica (p < 0,001). Nenhum dos pacientes que sobreviveram requereram ventilação mecânica permanente ou terapia de oxigênio suplementar.

 

Os autores concluíram que o suporte de vida extracorpóreo para SARA grave em adultos é uma opção terapêutica de sucesso naqueles pacientes que não respondem a estratégias de ventilação mecânica convencional.

Extracorporeal Life Support for Severe Acute Respiratory Distress Syndrome in Adults - Annals of Surgery; 2004; 240(4): 595-607

 


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos