-
Esta página já teve 132.449.398 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.706 acessos diários
home | entre em contato
 

Biotecnologia/Tecnologia/Ciências

Ambev amplia uso de biogás

20/11/2004
 
por: Helio Peres Paschoal Filho
Aluno do curso de especialização em energia - CPFL/Labjor
A AmBev - Companhia de Bebidas da Américas, está dando continuidade ao seu processo de alinhamento ao protocolo de Kyoto. A Companhia, que adotou há alguns meses a utilização de biogás na sua fábrica de Jaguariúna, decidiu expandir o processo para mais três de suas unidades produtivas, em Jacareí e Agudos (interior de São Paulo) e Juatuba (Minas Gerais). O projeto faz parte de um investimento total de R$ 160 milhões destinados à  política e controle ambiental programados pela empresa e que vêm sendo investidos nos últimos três anos.
A unidade de Jaguariúna produz 240 metros cúbicos por hora de biogás para a utilização como fonte de energia na geração de vapor. A medida permitiu a redução de cerca de 7% do uso de gás natural e diminuiu a emissão de gás carbônico na atmosfera.
A fábrica de Jacareí tem a produção semelhante,  de 220 m³/h. Agudos e Juatuba produzem, cada uma, 170m³/h.
Considerada a forma mais limpa de gerar energia na grande indústria, o biogás, além de reduzir a produção de gás carbônico, também colabora com a preservação de recursos não-renováveis (caso do gás natural). O projeto da Ambev também atende às exigências do protocolo de Kyoto, o que representa vantagens para a própria companhia, já que a quantidade de carbono que deixa de ser queimada pode ser transformada em créditos negociáveis com empresas do mundo todo.
O biogás da Ambev é gerado através de reações biológicas nas estações de tratamentos da empresa, até se transformar em vapor. A empresa é atualmente dona do maior portfólio do País no setor de bebidas.

 

Jornal ComCiência


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos