-
Esta página já teve 132.538.730 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.700 acessos diários
home | entre em contato
 

Gravidez/Parto/Obstetrícia

Diferenças no Padrão Circadiano da Pressão de Pulso Ambulatorial entre Gestações Saudáveis e Complicadas

29/11/2004




Com o uso de monitorização ambulatorial, tem-se mostrado um padrão circadiano da pressão sangüínea para caracterizar tanto mulheres grávidas normotensas quanto hipertensas. Entretanto, potenciais diferenças entre gestações saudáveis e complicadas na pressão de pulso, um marcador independente de risco cardiovascular na população geral, ainda não foram investigadas.

 

Pesquisadores espanhóis analisaram em um estudo, recentemente publicado na revista Hypertension, 2523 séries de pressão sangüínea amostradas por 48 horas uma vez a cada quatro semanas da primeira visita obstétrica até o parto em 245 mulheres com gestações sem complicações, 140 com hipertensão gestacional e 49 que desenvolveram pré-eclâmpsia.

 

Em comparação com as gestações sem complicações, foi encontrada uma elevação estatisticamente significativa na média de 24 horas da pressão de pulso em todos os trimestres nas gestações complicadas (p < 0,001). Os resultados indicaram ainda uma média de 24 horas da pressão de pulso semelhante entre hipertensão gestacional e pré-eclâmpsia no primeiro trimestre da gravidez (p = 0,158). O aumento na pressão de pulso entre as mulheres que desenvolveram pré-eclâmpsia em comparação àquelas com hipertensão gestacional, embora pequeno, foi estatisticamente significativo no segundo trimestre (1,4mmHg; p = 0,010) e, em uma proporção maior, no terceiro trimestre da gravidez (1,8mmHg; p < 0,001).    

 

Os autores afirmaram que as diferenças na pressão de pulso entre gestações saudáveis e complicadas, observadas já no primeiro trimestre de gestação, são encontradas quando a pressão sangüínea sistólica e diastólica para mulheres com um diagnóstico posterior de hipertensão gestacional ou pré-eclâmpsia estão dentro do limite aceito. Concluíram que a pressão de pulso ambulatorial fornece sensibilidade maior que as medidas clínicas para o diagnóstico de hipertensão na gravidez.

Differences in Circadian Pattern of Ambulatory Pulse Pressure Between Healthy and Complicated Pregnancies - Hypertension; 2004; 44: 316

Differences in Circadian Pattern of Ambulatory Pulse Pressure Between Healthy and Complicated Pregnancies

Ramón C. Hermida; Diana E. Ayala; Manuel Iglesias

From the Bioengineering and Chronobiology Laboratories (R.C.H., D.E.A.), University of Vigo, Campus Universitario, Spain; and Obstetrics and Gynecology Department (M.I.), Hospital Clínico Universitario and Medical School, University of Santiago, Santiago de Compostela, Spain.

Correspondence to Professor Ramón C. Hermida, PhD, Director, Bioengineering and Chronobiology Laboratories, ETSI Telecomunicación, Campus Universitario, Vigo (Pontevedra) 36200, Spain. E-mail rhermida@tsc.uvigo.es

With the use of ambulatory monitoring, a circadian blood pressure pattern has been shown to characterize normotensive as well as hypertensive pregnant women. However, the potential differences between healthy and complicated pregnancies in pulse pressure, an independent marker of cardiovascular risk in the general population, have not yet been investigated. We analyzed 2523 blood pressure series sampled for 48 hours once every 4 weeks from the first obstetric visit until delivery in 245 women with uncomplicated pregnancies, 140 with gestational hypertension, and 49 who developed preeclampsia. Compared with uncomplicated pregnancies, a statistically significant elevation in the 24-hour mean of pulse pressure is found in complicated pregnancies in all trimesters (P<0.001). Results further indicate similar 24-hour mean of pulse pressure between gestational hypertension and preeclampsia in the first trimester of pregnancy (P=0.158). The increase in pulse pressure among women who developed preeclampsia compared with women with gestational hypertension, although small, was statistically significant in the second trimester (1.4 mm Hg; P=0.010) and, to a larger extent, in the third trimester of pregnancy (1.8 mm Hg; P<0.001). The differences in pulse pressure between healthy and complicated pregnancies, observed already in the first trimester of gestation, are found when systolic and diastolic blood pressure for women with a later diagnosis of gestational hypertension or preeclampsia are within the accepted range of normotension. Moreover, ambulatory pulse pressure provides higher sensitivity than clinic measurements for the diagnosis of hypertension in pregnancy.


Key Words: pulse • blood pressure monitoring, ambulatory • circadian rhythm • pregnancy • normotension • hypertension, gestational • preeclampsia



IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos