AIDS / HIV - Anticolesterol ajuda a combater Aids
Esta página já teve 134.662.683 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.668 acessos diários
home | entre em contato
 

AIDS / HIV

Anticolesterol ajuda a combater Aids

29/11/2004
'Anticolesterol' ajuda a combater Aids, diz estudo
 
Vírus HIV
Estatinas impediriam a proliferação do vírus HIV, segundo o estudo
Um estudo publicado por cientistas espanhóis afirma que medicamentos à base de estatinas, substâncias utilizadas até aqui para controlar altos níveis de colesterol, podem combater o vírus HIV, que causa Aids.

Os pesquisadores do Conselho Espanhol para a Pesquisa Científica (CEPC) deram estatinas a seis portadores do vírus da Aids durante um mês, de acordo com os resultados publicados no Journal of Experimental Medicine. Eles descobriram que os níveis do vírus caíram enquanto os pacientes tomaram as drogas. Ao interromper o tratamento, os níveis voltaram a subir.

Segundo os espanhóis, a descoberta pode abrir caminho para o desenvolvimento de drogas relativamente baratas contra a Aids.

As estatinas são tomadas por milhares de pessoas no mundo como forma de reduzir altos níveis de colesterol e os riscos de doenças cardíacas.

Membranas

Elas interrompem a produção de colesterol no fígado.

O médico Gustavo del Real, líder do grupo que realizou a pesquisa no CEPC, afirma que as estatinas impedem o vírus HIV de infectar células saudáveis.

Os vírus ficam incapacitados de romper as membranas que envolvem as células, e, ao mesmo tempo, não conseguem sair de dentro das células já infectadas.

Testes posteriores, com ratos, indicaram que o tratamento poderia reduzir a taxa de infecção dos pacientes.

"Os nossos resultados indicam que as estatinas podem ser adequadas em uso como drogas retrovirais para um tratamento contra Aids mais acessível", diz o estudo publicado.

Alzheimer

No entanto, os cientistas alertam que mais estudos são necessários para confirmar o uso de estatinas como armas contra a Aids.

"Os dados indicam que as estatinas podem inibir a replicação do HIV-1 em pacientes cronicamente infectados e reforçam a necessidade de novos estudos clínicos de estatinas como possíveis agentes anti-retrovirais."

Outras pesquisas já haviam indicado que as estatinas podem ajudar pessoas com várias doenças, entre elas o mal de Alzheimer e o câncer.

O governo da Grã-Bretanha recentemente anunciou planos de liberar a compra de estatinas em farmácias sem receita. Até o momento, apenas pacientes com prescrição médica podem comprá-las.

BBC Brasil


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos