-
Esta página já teve 132.476.396 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.702 acessos diários
home | entre em contato
 

Gravidez/Parto/Obstetrícia

Medida de Fator Liberador de Corticotropina e da Proteína Ligada ao CRF Permite Prever Ocorrência de Pré-Eclâmpsia no Terceiro Trimestre da Gestação

17/12/2004
 



 

Pesquisadores ligados à Universidade de Siena e à University of Reading publicaram, recentemente, no The Journal of Clinical Endocrinology & Metabolism, um estudo em que mediram as concentrações plasmáticas de dois neurohormônios placentários, o fator liberador de corticotropina (CRF) e da proteína ligada ao fator liberador de corticotropina (CRF-BP), e sua relação prognóstica com a pré-eclâmpsia no terceiro trimestre de gestação.

 

Foram avaliadas 58 gestantes, consecutivamente atendidas entre a 28ª e 29ª semanas de gestação, que apresentavam risco de pré-eclâmpsia. Os limites definidos para valores alterados dos níveis de CRF e de CRF-BP para predição de pré-eclâmpsia no terceiro trimestre de gestação foram escolhidos através da análise da curva ROC (receiving operator characteristics), e a probabilidade de desenvolvimento de pré-eclâmpsia foi calculada para várias combinações de resultados de testes de hormônios.

 

Níveis de CRF e de CRF-BP estiveram significativamente aumentado e diminuído, respectivamente (p<0,0001), em pacientes (n=20) que posteriormente desenvolveram pré-eclâmpsia, comparados aos níveis verificados em pacientes que não desenvolveram pré-eclâmpsia no seguimento. CRF com limiar igual a 425,95 pmol/L apresentou sensibilidade igual a 94,8% e especificidade de 96,9%, enquanto que, com limiar de CRF-BP, verificou-se sensibilidade e especificidade de, respectivamente, 92,5% e 82,5% para predição de pré-eclâmpsia no terceiro trimestre da gestação. A probabilidade de desenvolvimento de pré-eclâmpsia foi igual a 34,5% em toda a população em estudo, 93,75% quando os valores de CRF e de CRF-BP estiveram alterados, e de 0% quando os dois marcadores hormonais estiveram inalterados.

 

Portanto, os pesquisadores concluíram que a medida dos níveis de fator liberador de corticotropina e da proteína ligada ao fator liberador de corticotropina permite predizer ocorrência de pré-eclâmpsia no terceiro trimestre da gestação.

 The Measurement of Maternal Plasma Corticotropin-Releasing Factor (CRF) and CRF-Binding Protein Improves the Early Prediction of Preeclampsia - The Journal of Clinical Endocrinology & Metabolism; 2004; 89(9): 4673-4677

 


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos