-
Esta página já teve 134.695.382 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.665 acessos diários
home | entre em contato
 

Sono/Distúrbio do sono

Controle Ventilatório e Anatomia da Via Aérea na Apnéia Obstrutiva do Sono

12/01/2005
 




A instabilidade ventilatória pode desempenhar um importante papel na patogênese da apnéia obstrutiva do sono. Em um artigo publicado recentemente na revista American Journal of Respiratory and Critical Care Medicine, os autores hipotetizaram que a influência da instabilidade ventilatória nesta desordem alteraria de acordo com a  colapsibilidade  da via aérea superior.

 

Para testar esta hipótese, correlacionou-se a instabilidade do controle ventilatório com o índice de apnéia-hipopnéia durante o sono em três grupos de pacientes com apnéia obstrutiva do sono, de acordo com a pressão de fechamento da faringe: grupo de pressão negativa (pressão de fechamento da faringe menor que –1 cm H2O), grupo com pressão atmosférica (entre – 1 e + 1 cm de H2O) e grupo de pressão positiva (maior que + 1 cm de H2O).

 

A instabilidade do controle ventilatório foi medida pelo aumento seqüencialmente proporcional da ventilação assistida até atingir uma respiração cíclica, a qual ocorreu em 24 de 25 indivíduos. A instabilidade ventilatória média para os três grupos foi de 0.37 ± 0.11.  Encontrou-se uma significante associação entre a  instabilidade ventilatória e o índice de apnéia-hipopnéia apenas no grupo com pressão atmosférica (r = 0.88, p = 0.0016).

 

Os autores concluíram que a instabilidade ventilatória apresenta um impacto substancial na gravidade da apnéia em certos pacientes com apnéia do sono, particularmente naqueles com pressão de fechamento da faringe próxima da  pressão atmosférica.

 Ventilatory Control and Airway Anatomy in Obstructive Sleep Apnea - American Journal of Respiratory and Critical Care Medicine – 2004; 170:1225

American Journal of Respiratory and Critical Care Medicine Vol 170. pp. 1225-1232, (2004)
© 2004 American Thoracic Society
doi: 10.1164/rccm.200404-510OC

Original Article

Ventilatory Control and Airway Anatomy in Obstructive Sleep Apnea

Andrew Wellman, Amy S. Jordan, Atul Malhotra, Robert B. Fogel, Eliot S. Katz, Karen Schory, Jill K. Edwards and David P. White

Division of Sleep Medicine, Department of Medicine, Brigham and Women's Hospital, and Harvard Medical School, Boston, Massachusetts

Correspondence and requests for reprints should be addressed to Andrew Wellman, M.D., Sleep Disorders Program at BI, Brigham and Women's Hospital, 75 Francis Street, Boston, MA 02115. E-mail: awellman@rics.bwh.harvard.edu

Ventilatory instability may play an important role in the pathogenesis of obstructive sleep apnea. We hypothesized that the influence of ventilatory instability in this disorder would vary depending on the underlying collapsibility of the upper airway. To test this hypothesis, we correlated loop gain with apnea–hypopnea index during supine, nonrapid eye movement sleep in three groups of patients with obstructive sleep apnea based on pharyngeal closing pressure: negative pressure group (pharyngeal closing pressure less than –1 cm H2O), atmospheric pressure group (between –1 and +1 cm H2O), and positive pressure group (greater than +1 cm H2O). Loop gain was measured by sequentially increasing proportional assist ventilation until periodic breathing developed, which occurred in 24 of 25 subjects. Mean loop gain for all three groups was 0.37 ± 0.11. A significant correlation was found between loop gain and apnea–hypopnea index in the atmospheric group only (r = 0.88, p = 0.0016). We conclude that loop gain has a substantial impact on apnea severity in certain patients with sleep apnea, particularly those with a pharyngeal closing pressure near atmospheric.

Key Words: control of breathing • loop gain • pharyngeal closing pressure • pharyngeal collapsibility • ventilatory stability



IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos