-
Esta página já teve 132.451.254 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.706 acessos diários
home | entre em contato
 

Enxaqueca/Cefaléia/Dor de cabeça

Cirurgia com toxina botulínica do tipo A (botox) reduz enxaqueca em 92%

14/01/2005
Cirurgia com toxina botulínica do tipo Abotox reduz enxaqueca em 92%, diz estudo

Cirurgias feitas a partir do uso do botox podem ajudar no tratamento de enxaqueca, de acordo com um estudo realizado nos Estados Unidos.

Pesquisadores injetaram botox em cerca de cem pacientes para verificar quais eram os músculos ligados à ocorrência de enxaqueca. Depois, fizeram cirurgias para remover esses músculos.

A cirurgia reduziu a intensidade e a freqüência das enxaquecas em 92% dos pacientes e eliminou totalmente o mal em um terço das pessoas envolvidas.

A pesquisa, publicada na revista Cirurgia Plástica e Reconstrutiva, também reduziu o número de ausências dos pacientes em seu trabalho.

Antes do tratamento, as pessoas que sofriam de enxaqueca faltavam em média 4,4 dias de trabalho por mês. Depois da cirurgia, essa média passou para 1,2 dias por mês.

Teorias

Há várias teorias sobre o que causa a enxaqueca. Algumas delas alegam que o problema ocorre quando nervos são presos por determinados músculos.

Os pesquisadores usaram toxina botulínica do tipo A (botox), uma toxina tradicionalmente usada para atenuar rugas no rosto, para paralisar músculos na testa e nuca e determinar quais deles causavam a enxaqueca.

Não há autorização para se utilizar toxina botulínica do tipo A (botox) no combate a dores de cabeça em vários países.

O diretor da Migraine Trust da Grã-Bretanha, Alan Bartle, recebeu a pesquisa com alguma cautela.

Segundo ele, parece que o tratamento fucionou para esses pacientes, mas outros estudos sobre o uso de injeções de botox se provaram inconclusivos.

Fonte: BBC Brasil, 10/01/05


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos