-
Esta página já teve 133.098.868 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.666 acessos diários
home | entre em contato
 

Clínica médica/Intensiva/Enfermagem

Aumento Aumento da Eficácia da Ressuscitação com Azul de Metileno após Choque Hemorrágico Refratário

28/01/2005
 




O azul de metileno tem sido utilizado para tratar estados hipovolêmicos. Este estudo recentemente publicado no Journal of Trauma-Injury Infection & Critical Care, avaliou a ressuscitação pré-hospitalar após choque hemorrágico refratário com uma combinação de azul de metileno e solução de Ringer-lactato de volume limitado.

 

Após perda sangüínea para uma pressão arterial média de 50mmHg em cães, o choque hemorrágico refratário foi definido como a resposta hemodinâmica mínima para fenilefrina. Os protocolos diferenciais incluíram terapias com nenhum tratamento (controle), bolus de azul de metileno, solução de Ringer-lactato de volume limitado e solução de Ringer-lactato combinada com azul de metileno. Os parâmetros hemodinâmicos foram coletados basalmente, durante o choque, durante o choque hemorrágico refratário e 30, 60, 90 e 120 minutos após o tratamento. As microesferas radiomarcadas foram utilizadas para medir a prefusão de órgãos-alvo e transporte de oxigênio.

 

A ressuscitação de Ringer/azul de metileno melhorou a sobrevivência pré-hospitalar (p < 0,05), pressão arterial média e débito cardíaco (p < 0,05), fluxo sangüíneo de órgãos-alvo vitais e transporte de oxigênio (p < 0,05) e níveis séricos de lactato diminuídos (p < 0,05), em comparação com as terapias de azul de metileno e de Ringer com lactato sozinhas.

 

Os autores concluíram que a ressuscitação após choque hemorrágico refratário utilizando uma combinação de azul de metileno e solução de Ringer-lactato de volume limitado melhora a sobrevivência pré-hospitalar e estabilidade hemodinâmica e reduz dano isquêmico em uma forma aguda. Afirmaram ainda que este modo de terapia tem sido provada útil como uma medida temporizadora para ressuscitação após choque hemorrágico refratário em um modelo de cão e permite estudo adicional para sua aplicação para o paciente de trauma hemorrágico.

Methylene Blue Enhancement of Resuscitation After Refractory Hemorrhagic Shock - Journal of Trauma-Injury Infection & Critical Care; 2004; 57 (3): 515-521

Methylene Blue Enhancement of Resuscitation After Refractory Hemorrhagic Shock.
Journal of Trauma-Injury Infection & Critical Care. 57(3):515-521, September 2004.
Ghiassi, Saber MPH; Su Sun, You MD; Kim, Victor B. MD; Scott, Christopher M. MS; Wiley Nifong, L MD; Rotondo, Michael F. MD, FACS; Chitwood, W Randolph Jr MD, FACS

Abstract:
Background: Methylene blue has been used to treat hypovolemic states. This study evaluated prehospital resuscitation after refractory hemorrhagic shock with a combination of methylene blue and limited-volume lactated Ringer's solution.

Methods: After blood loss to a mean arterial pressure of 50 mm Hg in canines, refractory hemorrhagic shock was defined as minimal hemodynamic response to phenylephrine. Differential protocols included no treatment (control), methylene blue bolus, limited-volume lactated Ringer's solution, and combined methylene blue/lactated Ringer's solution therapies. Hemodynamic parameters were collected at baseline, during shock, during refractory hemorrhagic shock, and 30, 60, 90, and 120 minutes after treatment. Radiolabeled microspheres were used to measure end-organ perfusion and oxygen delivery.

Results: Methylene blue/lactated Ringer's resuscitation improved prehospital survival (p < 0.05), mean arterial pressure and cardiac output (p < 0.05), vital end-organ blood flow and oxygen delivery (p < 0.05), and decreased serum lactate levels (p < 0.05), as compared with the methylene blue and lactated Ringer's single therapies.

Conclusions: Resuscitation after refractory hemorrhagic shock using a combination of methylene blue and limited-volume lactated Ringer's solution improves prehospital survival and hemodynamic stability and reduces ischemic damage in an acute setting. This form of therapy has been proved useful as a temporizing measure for resuscitation after refractory hemorrhagic shock in a canine model and warrants further study for its application to the hemorrhagic trauma patient.


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos