Vitaminas e antioxidantes -
Esta página já teve 134.651.428 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.670 acessos diários
home | entre em contato
 

Vitaminas e antioxidantes

Ferro e ácido fólico enriquecem farinha

10/02/2005




Objetivo é reduzir número de casos de anemia ferropriva e de má formação do tubo neural. Os produtos fabricados a partir de sábado já devem estar fortificados

A anemia ferropriva, doença caracterizada pela falta de ferro no organismo, é a principal causa de mortalidade materna e do baixo peso ao nascer entre os brasileiros. É reconhecida também como fator responsável por atraso no desenvolvimento mental de crianças e fadiga em adultos. Estudos recentes revelam que, no Brasil, a doença atinge aproximadamente 50% dos pequenos com até 5 anos de idade, 20% dos adolescentes e até 30% das gestantes.

Diante disso, o Ministério da Saúde pactuou com o setor produtivo a inclusão de ferro nas farinhas de milho e de trigo. O prazo para as indústrias se adequarem a essa determinação chega ao fim dia 18 de junho de 2004, conforme Resolução - RDC nº 344, de 13 de dezembro de 2002. A partir dessa data, os produtos – fabricados no Brasil ou importados – devem estar fortificados.

Outro nutriente que estará presente nas farinhas de milho e de trigo é o ácido fólico, conhecido também como Vitamina B9. A recomendação para integrá-lo no processo de fortificação das farinhas foi uma iniciativa da Associação de Assistência à Criança Deficiente (AACD). A proposta foi consolidada em Consulta Pública (PDF) realizada em 2002 pela Anvisa.

O objetivo é reduzir os males provocados por defeitos no tubo neural, que podem acontecer entre a terceira e a quinta semana de vida intra-uterina. Quando isso ocorre, a estrutura do embrião que dá origem à coluna vertebral é prejudicada e pode gerar um grupo de doenças, como defeito ósseo, paralisia dos membros inferiores e problemas na bexiga e no intestino.

A fortificação da farinha com ferro e ácido fólico já é praticada em outros países. No caso do ferro, é vista como a melhor alternativa para o combate à anemia ferropriva na população, pois apresenta baixo custo e atinge grande grupo de pessoas. “Essa ação do Ministério da Saúde é essencial para o controle da doença, que acomete, no Brasil, pessoas de todas as classes sociais”, observa Juliana Ubarana, assessora técnica da Coordenação Geral da Política de Alimentação e Nutrição do Ministério da Saúde.

Em relação ao ácido fólico, a técnica conta que, nos países onde a adição dessa vitamina à farinha passou a ser obrigatória, observou-se diminuição na incidência de doenças do tubo neural. “Nos Estados Unidos e no Chile, por exemplo, estudos mostram a redução de até 40% nos casos”, comenta.

Veja também:
Fiscalização
Iodo
Perguntas Freqüentes

As informações são da Agência Saúde
Assessoria de Imprensa da Anvisa
E-mail: imprensa@anvisa.gov.br
Telefones: (61) 448-1022/448-1299
Fax.: (61) 448-1252


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos