-
Esta página já teve 133.035.028 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.668 acessos diários
home | entre em contato
 

Clínica médica/Intensiva/Enfermagem

Pacientes tratados com Volume Corrente de 6mL/kg à Ventilação Mecânica não apresentaram diferenças quanto às necessidades ventilatórias de suporte

02/03/2005
 

 

Pesquisadores publicaram, recentemente, no Critical Care Medicine, um estudo em que examinaram os efeitos da ventilação mecânica com volume corrente de 6mL/kg, comparada à ventilação com volume corrente de 12mL/kg, sobre os parâmetros hemodinâmicos, necessidade de uso de drogas vasoativas, balanço hídrico, diuréticos, sedação e bloqueio neuromuscular em 48 horas, em pacientes portadores de lesão pulmonar aguda e Síndrome do Desconforto Respiratório Agudo.

 

Foi realizado uma análise retrospectiva de um ensaio clínico aleatorizado, previamente realizado em duas unidades de terapia intensiva, em centro médico universitário de nível terciário de complexidade, e em um grande hospital regional dos Estados Unidos. Foram incluídos no estudo 111 pacientes, selecionados a partir de registros do National Institutes of Health ARDS Network.

 

Comparado à utilização de volume corrente de 12mL/kg, o tratamento com volume corrente de 6mL/kg não apresentou efeitos adversos sobre parâmetros hemodinâmicos. Não houve diferenças quanto às necessidades de terapia de suporte, vasopressores, fluidos intravenosos ou diuréticos. Também não foram detectadas diferenças quanto ao peso corporal, débito urinário e balanço hídrico, bem como quanto à necessidade de sedação ou bloqueio neuromuscular entre os dois protocolos de ventilação mecânica estudados.

 

Portanto, os pesquisadores concluíram que, comparado à ventilação com volume corrente de 12mL/kg, pacientes tratados com volume corrente de 6mL/kg não apresentaram diferenças quanto às necessidades ventilatórias de suporte na Síndrome do Desconforto Respiratório Agudo.

 Acute effects of tidal volume strategy on hemodynamics, fluid balance, and sedation in acute lung injury - Critical Care Medicine; 2005; 33(1):63

Acute effects of tidal volume strategy on hemodynamics, fluid balance, and sedation in acute lung injury *.
Critical Care Medicine. 33(1):63-70, January 2005.
Cheng, Ivan W. MD; Eisner, Mark D. MD, MPH; Thompson, B Taylor MD; Ware, Lorraine B. MD; Matthay, Michael A. MD; the Acute Respiratory Distress Syndrome Network

Abstract:
Objective: To examine the effects of mechanical ventilation with a tidal volume of 6 mL/kg compared with 12 mL/kg predicted body weight on hemodynamics, vasopressor use, fluid balance, diuretics, sedation, and neuromuscular blockade within 48 hrs in patients with acute lung injury and acute respiratory distress syndrome.

Design: Retrospective analysis of a previously conducted randomized, clinical trial.

Setting: Two adult intensive care units at a tertiary university medical center and a large county hospital.

Patients: One hundred eleven patients who were enrolled in the National Institutes of Health ARDS Network trial at the University of California, San Francisco.

Interventions: None.

Measurements and Main Results: Compared with 12 mL/kg predicted body weight, treatment with a tidal volume of 6 mL/kg predicted body weight had no adverse effects on hemodynamics. There were also no differences in the need for supportive therapies, including vasopressors, intravenous fluids, or diuretics. In addition, there were no differences in body weight, urine output, and fluid balance. Finally, there was no difference in the need for sedation or neuromuscular blockade between the two tidal volume protocols.

Conclusions: When compared with ventilation with 12 mL/kg predicted body weight, patients treated with the lung-protective 6 mL/kg predicted body weight tidal volume protocol had no difference in their supportive care requirements. Therefore, concerns regarding potential adverse effects of this protocol should not preclude its use in patients with acute lung injury or the acute respiratory distress syndrome.


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos