-
Esta página já teve 133.160.268 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.659 acessos diários
home | entre em contato
 

Cirurgia Plástica

Cirurgia Plástica Nasal

04/03/2005

As opiniões de outros especialistas podem diferir um pouco, mas no geral há certa unanimidade, pois estão baseadas em preceitos ditados pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica que se constitui em uma importante fonte de informações deste texto.

 

 Rinoplastia: cirurgia estética e funcional do nariz

 

            

 

Indicação: É uma das cirurgias mais delicadas pelo fato de ser aquela que mais chama a atenção

pelos resultados, devido ao fato de se modificar o contorno facial do(a) paciente. Procuramos o

melhor equilíbrio estético para que não seja modificada completamente a fisionomia da pessoa

retirando-se os excessos, completando as faltas e retificando as tortuosidades de forma que o

resultado seja o melhor possível sem descaracterização da etnia ou sexo e sem prejuízo da função

respiratória. Existe um equilíbrio estético entre o nariz e a face, equilíbrio este que o cirurgião deve

observar, a fim de preservar a naturalidade e autenticidade dessa face.

Cada caso é estudado minuciosamente, a fim de que se possa dar ao nariz a melhor forma possível, dentro dos seus próprios limites constitucionais.   

                

Pré-operatório: Avisar se apresentar gripe, indisposição ou quaisquer outras intercorrências por ocasião da data da cirurgia.

Não beber e não tomar medicamentos por uma semana antes da cirurgia a não ser os prescritos pelo médico. Não tomar antiinflamatórios por no mínimo 15 dias antes da cirurgia.

Internar-se no hospital determinado no mínimo uma hora antes do horário previsto, em jejum absoluto de 8 horas (não ingerir nem água) e portando os exames pré-operatórios.

Programe-se de forma a não se tornar indispensável de afazeres pessoais por aproximadamente 15 dias. 

 

Risco de Complicações: Raramente a cirurgia plástica nasal sofre complicações sérias. Isto se deve ao fato de se preparar devidamente cada paciente com criteriosos exames e avaliação pré-operatória, além de ponderarmos sobre a conveniência de associação desta cirurgia, simultaneamente a outras. O perigo não é maior ou menor que viajar de avião, automóvel, ou atravessar uma via pública.

 

Anestesia: Anestesia geral ou local com sedação a critério do cirurgião e do anestesista, de acordo com o exame físico, psicológico e laboratorial do paciente.

 

 Duração da Cirurgia: Pode variar de 1 a 2 horas. O importante é suavizar traços marcantes da anatomia nasal para torná-lo mais gracioso e, em alguns casos intervir concomitantemente na correção de alterações funcionais como desvio de septo, hipertrofia de cornetos, inclusive com a associação de alguma outra correção facial, como no caso da região do mento (queixo).

/;

 

 

      Cicatrizes: Praticamente não  existem cicatrizes aparentes na cirurgia estética do nariz. Isto porque as incisões (cortes) são feitas “dentro do nariz”, conseqüentemente  deixam vestígios inaparentes. Em casos especiais, quando as asas nasais são tratadas, existem duas pequenas cicatrizes nos sulcos entre as asas e a face que, com o passar das semanas, tornam-se praticamente imperceptíveis. Em outros casos, uma cicatriz imperceptível é colocada na ”columela” ( parte inferior do nariz ).

 

Pós-operatório: Geralmente é deixado um curativo com micropore  e gesso que ajuda a manter a

forma do nariz operado, portanto não deve ser retirado sem consulta com seu médico, o que deve

acontecer por volta do sétimo dia pós-operatório. Devem também  ser observados todos os cuidados

de higiene recomendados.

O inchaço costuma ser intenso nos primeiros 2 a 3 dias, e manchas vermelhas ou arroxeadas podem se instalar ao redor dos olhos persistindo por uma a duas semanas. Após este período a melhora do edema costuma acontecer até o primeiro mês, após o qual haverá ainda um inchaço residual e discreto que poderá persistir por alguns meses, sem impedir que o(a) paciente exerça as suas atividades sociais cotidianas. É comum discreta dificuldade respiratória nasal nos primeiros dias, mas que cessa prontamente com a redução do edema. Os esforços físicos devem ser evitados neste período inicial, bem como a exposição ao sol. 
      Mais ou menos entre o sexto mês e um ano e meio da cirurgia o nariz atinge o seu resultado definitivo quanto à forma e redução do edema residual (inchaço). Todas as suas dúvidas precisam ser esclarecidas e ambos, você e seu médico irão analisar o resultado final. Pode ser que, em alguns casos, haja uma discreta assimetria então pode ser sugerido um retoque cirúrgico ou algum tipo de procedimento estético complementar. O importante é procurar o melhor resultado possível dentro das limitações das técnicas e do processo natural de cicatrização.

 

 O pós-operatório da cirurgia nasal é doloroso?

 Geralmente não é uma cirurgia dolorosa desde que você obedeça às instruções médicas.

É importante não faltar aos retornos agendados e comunicar prontamente ao seu médico caso haja

quaisquer dúvidas ou intercorrências no período pós-operatório.

 

Este texto trata-se de uma introdução sobre o tema não pretendendo esgotar suas dúvidas. Caso queira se aprofundar mais no tema procure o seu médico de confiança ou, se preferir, entre em contato com o e-mail elodiaavila@uol.com.br e terei grande prazer em procurar esclarecer suas dúvidas.

 

 

 


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos