Antienvelhecimento/Longevidade - Para homens acima de 60 anos
Esta página já teve 116.585.372 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 27.679 acessos diários
home | entre em contato
 

Antienvelhecimento/Longevidade

Para homens acima de 60 anos

26/03/2005
Dicas práticas para homens acima de 60 anos

Manter-se ativo sexualmente

Já é consagrado que a atividade sexual prazerosa constitui um fator ponderável até para a longevidade humana. Depois dos 60 anos de idade, cerca de 30% dos homens apresentam disfunção sexual, isto é, distúrbios da ereção. Nessa faixa etária elas são especialmente de causa orgânica e podem ser bastante melhoradas com o tratamento medicamentoso ou cirúrgico, conforme o caso. Os outros 70% dos mais velhos, que compõem a maioria, não têm problemas maiores que lhes privem desse prazer.

Por conseguinte, não deixar de imaginar sexo e de criar situações sexuais é fundamental para uma vida de melhor qualidade.

A fantasia sexual costuma ser a primeira coisa perdida em homens insatisfeitos com o seu desempenho junto à pessoa amada. E, sem estímulo não acontece o desejo, e, sem o desejo não há resposta sexual.

A masturbação aí pode ser uma ótima forma de colocar em prática a fantasia sexual imprescindível para estimular o desejo. Ler revistas e assistir a filmes de conteúdo erótico pode contribuir para os dois parceiros entrarem em contato com os seus íntimos desejos e preferências sexuais. Não se afastar da parceira, acariciá-la, beijá-la e tocá-la com carinho é o que mais importa.

Afastar-se do álcool e do fumo

Já é sabido que no homem idoso a resposta ao sexo costuma ser mais lenta do que nos jovens. E o álcool, apesar da idéia errônea de ser um afrodisíaco, é na verdade um agente depressor do sistema nervoso central, tornando a resposta desejada ainda mais lenta. Por outro lado, se um pouco de vinho for hábito de alguns, isso não é problema, até porque em doses baixas ou moderadas ele concorre como poderoso anti-oxidante para o organismo; em outras palavras: como anti- degenerativo contra a velhice precoce.

Não cobrar um desempenho atlético

Nada de medir a satisfação sexual ou da parceira pela tumescência do pênis. Não fazer do ato sexual um desafio ou uma disputa contra a própria pessoa é atitude sensata. O certo mesmo é procurar se entregar e se deixar levar pelas emoções.

Escolher a hora certa

Quanto a esta dica, é sobretudo oportuno poder identificar em si próprio quando é que realmente ocorre o desejo sexual. Para uma enormidade de casais, a prática do sexo pela manhã, após uma boa noite de sono e descanso físico, pode ser mais indicado do que à noite ou à tarde. Isso varia naturalmente de pessoa para pessoa. É importante saber falar não, e escolher a hora mais adequada para a relação, valorizando o entrosamento do casal.

Ao menor sinal de problema, procurar ajuda

Neste campo de sexo entre os mais velhos, aliás, do mesmo modo que entre os jovens, quase todos os problemas têm solução se um profissional competente e interessado for consultado.

Modernamente, existem medicamentos adequados e de fácil aplicação que o urologista especializado indica para o paciente necessitado de correção de causa orgânica. Em alguns casos, uma prótese peniana, implantada por meio de uma operação considerada simples e muito eficaz, resolve convenientemente a questão.

Quanto aos problemas não médicos, de ordem psicológica, também eles exigem atenção. Às vezes apenas algumas sessões de aconselhamento breve ajudam a ser encontrada a solução para aquilo que pode parecer um problema irreversível. Por fim, é muito útil ter em mente que , não raro, distúrbios sexuais são como uma bola de neve: o que aparentemente tem pouca importância agora, no futuro pode se tornar um problema complexo se não for logo resolvido. Portanto, não se encabule e procure ajuda especializada.

LINCX


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos