-
Esta página já teve 133.160.262 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.659 acessos diários
home | entre em contato
 

Cirurgia Plástica

Cirurgia Plástica Endoscópica - Como essa arma pode ajudar na sua beleza

28/03/2005
 

----Nos anos 90 a cirurgia vídeo-endoscópica se consagrou como sendo um ótimo recurso para procedimentos intra-abdominais, ortopédicos e otorrinolaringológicos, entre outros. "Hoje nem se pensa mais em fazer cirurgias de vesícula, ovários, hiato esofágico, apêndice, aderências pélvicas dolorosas, endometriose abdominal, sinusites e outras, sem ao menos lembrar que a cirurgia vídeo-endoscópica é um excelente método para esses casos", explica o especialista em cirurgia plástica Dr. Naif Thadeu Naif de Andrade, que ressalta: "Na área da cirurgia plástica não podia ser diferente, onde foram desenvolvidas técnicas e táticas para melhorar alguns detalhes, tanto na estética como na reparadora. Esperamos que a desilusão daqueles conservadores que achavam a videolaparoscopia não vingaria sirva de exemplo para que na cirurgia plástica essa resistência ao novo não venha retardar a chegada deste benefício a muitos pacientes".

----A imagem ampliada até dez vezes possibilita ao cirurgião a identificação, de maneira muito mais segura, de estruturas anatômicas importantes. As incisões menores e posicionadas em locais mais estratégicos não são a única vantagem que a videoendoscopia trouxe. Esta técnica possibilita ainda maior segurança e precisão na abordagem dos tecidos, além de ter inovado conceitos principalmente quanto ao rejuvenescimento facial.
"A região das órbitas foi vista durante muitos anos como se tivesse apenas nas pálpebras o fator desencadeante do aspecto menos jovial. Foi comum que o pedido de operar as pálpebras fosse atendido como se esse procedimento isolado ajudasse a rejuvenescê-la. O grande inconveniente das plásticas isoladas nas pálpebras é que não há nenhuma correção dos tecidos adjacentes, principais responsáveis pela perda do aspecto jovial da região", explica o médico.

----
Segundo o dr. Naif, o tratamento dos ligamentos retentores e músculos abaixadores da sobrancelha é hoje um ponto alto na cirurgia endoscópica da face. "Muitas vezes esse tratamento se torna tão eficaz no rejuvenescimento da órbita que a blefaroplastia (cirurgia das pálpebras) torna-se dispensável após a reposição das estruturas adjacentes ou é ainda realizada, porém em dimensões muito menores do que as usadas quando esse procedimento era indicado isoladamente", garante.

----MAMAS - O sonho de uma cirurgia nas mamas sem cicatrizes pode ser realizado por esta técnica com mais segurança e precisão, deixando a cicatriz na axila e permitindo a colocação do implante de silicone na região mamária. "Quanto mais operamos pacientes com a técnica videoendoscópica, mais percebemos os efeitos benéficos dessa forma de abordagem. Apesar do pouco tempo de uso, já sabemos que, a exemplo das outras especialidades, a videoendoscopia já tem seu lugar muito bem definido e conquistado na cirurgia plástica", acredita o especialista.
----Como em qualquer operação, também a videoendoscopia precisa de equipamentos apropriados e específicos. Isso faz com que a técnica seja difundida de forma mais lenta principalmente nos países em desenvolvimento. "As técnicas vídeo-endoscópicas para cirurgia plástica estética se firmaram no Brasil em 1999 a partir do Congresso Brasileiro de Videoendoscopia, realizado em Florianópolis, e vem a cada ano ganhando mais adeptos entre os especialistas", explica o dr. Naif.

"Deve-se ressaltar que nenhuma técnica operatória vem para substituir outra. As novas descobertas e possibilidades sempre vêm a somar com as já existentes. A cirurgia convencional continua e deve sempre ser utilizada nos casos que o cirurgião assim julgar conveniente, de acordo com a sua formação profissional, experiência pessoal e disponibilidade de equipamentos", lembra.

BOX
Conheça as cirurgias em que a videoendoscopia é mais utilizada

  • Rejuvenescimento Facial - A cirurgia endoscópica possibilita uma abordagem muito mais funcional da região das órbitas e das pálpebras, podendo melhorar desde a fronte até as bochechas. Indicada para pacientes jovens e de meia idade, que ainda não necessitam de correção da região do pescoço.
  • Aumento das mamas - Por vídeo-endoscopia essa cirurgia é possível com cicatriz final na axila. Portanto a região das mamas aumentadas fica sem nenhum corte e nenhuma cicatriz.
  • Abdominoplastias - Beneficia tanto mulheres que tiveram poucas ou nenhuma gestação como homens que perderam peso. Os casos de abdome dilatado com pouco excesso de pele e necessidade de tratamento muscular já podem contar com esta nova técnica. Associada à lipoaspiração, tem contribuído para maior satisfação e resultados mais expressivos.
  • Aumentos de região glútea e panturrilhas - Nesses casos a visibilização direta desses descolamentos torna o procedimento mais seguro e com um contorno mais uniforme.
  • Cirurgia Reparadora - Colocação de expansores de tecidos moles para reparação de lesões mais extensas ou retirada de tatuagens e tumores de face - principalmente na infância - são indicações incontestáveis de vídeo-endoscopia.

Colaborou: Dr. Naif Thadeu Naif de Andrade
(CRM 38.531)

Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica
Especialista em Cirurgia Plástica pela Associação Médica Brasileira
Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos