-
Esta página já teve 133.133.279 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.659 acessos diários
home | entre em contato
 

Clínica médica/Intensiva/Enfermagem

Associação entre a Gravidade da Septicemia e as Alterações nos Marcadores Moleculares Hemostáticos e Marcadores Vasculares de Dano Endotelial

14/04/2005
 




É bem conhecido que os distúrbios de coagulação e fibrinólise apresentam um papel principal no desenvolvimento da disfunção orgânica durante a septicemia. Além disso, a importância do início precoce da terapia de anticoagulação para casos graves tem sido enfatizada com base no sucesso de estudos clínicos recentes. Este estudo, recentemente publicado na revista Shock, teve como objetivo procurar por marcadores úteis para predizer a disfunção orgânica.

 

As amostras plasmáticas foram coletadas prospectivamente de 78 pacientes dentro de 48 horas após o início da septicemia. Os marcadores hemostáticos e os de dano endotelial foram comparados entre os pacientes com e sem disfunção orgânica. 

 

As contagens de leucócitos e plaquetas não foram diferentes entre os grupos. Em contraste, os produtos de degradação de fibrina/fibrinogênio, dímero-D, complexo trombina-antitrombina, complexo [alfa]2-antiplasmina, fibrina solúvel e inibidor do ativador de plasminogênio 1 foram significativamente maiores e a atividade da antitrombina e os níveis de proteína C foram menores nos pacientes com disfunção orgânica. 

 

Os autores concluíram que as alterações nos marcadores moleculares hemostáticos foram associados com a disfunção orgânica de um estágio precoce de septicemia, e que as atividades da antitrombina e proteína C foram encontradas como os marcadores mais confiáveis.

 Association Between the Severity of Sepsis and the Changes in Hemostatic Molecular Markers and Vascular Endothelial Damage Markers - Shock; 2005; 23 (1): 25-29.

ASSOCIATION BETWEEN THE SEVERITY OF SEPSIS AND THE CHANGES IN HEMOSTATIC MOLECULAR MARKERS AND VASCULAR ENDOTHELIAL DAMAGE MARKERS.
Shock. 23(1):25-29, January 2005.
Iba, Toshiaki; Kidokoro, Akio; Fukunaga, Masaki; Sugiyama, Kazuyoshi; Sawada, Tomohiro; Kato, Hisaaki

Abstract:
It is well known that disorders of coagulation and fibrinolysis play a major role in the development of organ dysfunction during sepsis. Furthermore, the importance of the early initiation of anticoagulation therapy for severe cases has been emphasized based on the success of recent clinical trials. The purpose of this study is to search for useful markers for predicting organ dysfunction. Plasma samples were prospectively collected from 78 patients within 48 h after the onset of sepsis. Hemostatic markers and endothelial damage markers were compared between the patients with and without organ dysfunction. The WBC and platelet counts were not different between the groups. In contrast, fibrin/fibrinogen degradation products, D-dimer, thrombin-antithrombin complex, plasmin [alpha]2-antiplasmin complex, soluble fibrin, and total plasminogen activator inhibitor-1 were significantly higher, and the antithrombin activity and protein C levels were lower in the patients with organ dysfunction. Thus, the changes in the hemostatic molecular markers were associated with organ dysfunction from an early stage of sepsis, and antithrombin and protein C activities were found to be the most reliable markers.


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos