-
Esta página já teve 134.570.403 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.669 acessos diários
home | entre em contato
 

Fertilização in vitro/Infertilidade/Reprodução

Mulheres com câncer de mama têm nova chance para ter filhos

29/04/2005


 O câncer de mama é provavelmente o mais temido pelas mulheres devido a sua alta freqüência e, sobretudo, pelos seus efeitos psicológicos, que afetam a percepção de sexualidade e a própria imagem pessoal. Ele é relativamente raro antes dos 35 anos de idade, mas acima desta faixa etária sua incidência cresce rápida e progressivamente.

Além da notícia do diagnóstico, o medo da cirurgia e do tratamento, mais uma preocupação aparece quando muitas mulheres com o diagnóstico de câncer de mama percebem que após a quimioterapia não terão mais oportunidade de engravidar.

Sabe-se que hoje em dia cada vez mais as mulheres deixam para terem filhos mais tarde em virtude dos desafios da carreira.

Um estudo conduzido pelo Dr. Kutluk Oktay, diretor do Programa de Preservação da Fertilidade do Centro para Medicina Reprodutiva no New York Presbyterian Hospital/Weill Cornell Medical Center, Nova Iorque, USA, publicado no Journal of Clinical Oncology em 11 de abril abre novas perspectivas para estas mulheres.

Em 60 mulheres jovens com diagnóstico de câncer de mama, 29 escolheram submeter-se a um tratamento para obter embriões congelados que poderão ser utilizados após a quimioterapia.

Num ciclo normal de fertilização assistida são usadas drogas que estimulam a produção de estrogênio o que é indicado em casos de câncer de mama.

Os pesquisadores americanos usaram 3 tipos de protocolos nas mulheres com câncer. Tamoxifen, um anti-cancerígeno isoladamente, Tamoxifen mais doses menores de FSH, drogas que induzem a ovulação, e um terceiro grupo recebeu letrozole mais pequenas doses de FSH.

"Nos encontramos que no grupo letrozole com FSH foram produzidos uma vez mais óvulos que no grupo tamoxifen e FSH, e quatro vezes mais óvulos que no grupo com tamoxifen sozinho." Diz o Dr Oktay. A media dos embriões foi acima de 5 no grupo de letrozole e FSH, perto de 4 no grupo de tamoxifen mais FSH e 1,3 no grupo de tamoxifen sozinho.

Das 29 mulheres, uma já voltou ao Centro para ter seus embriões implantados em uma mulher que se prontificou a gestar seus embriões e uma outra teve os embriões implantados em seu próprio útero e está atualmente grávida.

Em casos de câncer de testículo já é comum o congelamento do sêmen para posterior utilização após a quimioterapia. Agora com estes estudos, apesar de preliminares, abre-se uma nova perspectiva para as mulheres jovens com câncer de mama.

Fonte: Clínica Roger Abdelmassih

Portal do Consumidor


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos