-
Esta página já teve 132.493.904 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.701 acessos diários
home | entre em contato
 

Gravidez/Parto/Obstetrícia

Mortalidade a Longo Prazo após Pré-Eclâmpsia

25/05/2005
 

 

Muitos acreditam que a pré-eclâmpsia não está associada com futura morbidade ou mortalidade. Neste estudo, recentemente publicado na revista Epidemiology, pesquisadores procuraram investigar o risco a longo prazo de mortalidade em mulheres com pré-eclâmpsia, com foco naquelas conhecidas como subseqüentemente normotensas.

 

As mortes foram apuradas durante 24-36 anos de acompanhamento em uma coorte de 37061 mulheres que deram à luz em Jerusalém em 1964-1976, incluindo 1070 mulheres com pré-eclâmpsia. Foram usados os modelos de risco proporcional de Cox para estimar o risco de mortalidade associado com pré-eclâmpsia, controlando a idade e grau de educação da mulher, história de diabetes, doença cardíaca e baixo peso ao nascimento, classe social do parceiro e o ano do calendário no início do acompanhamento.

 

Em comparação com as mulheres que não foram diagnosticadas com pré-eclâmpsia, o risco relativo de morte após pré-eclâmpsia foi de 2,1 (intervalo de confiança de 95% = 1,8 - 2,5). As mortes de doença cardiovascular contribuíram mais fortemente para este aumento. Entre as mulheres com pré-eclâmpsia que tiveram partos subseqüentes sem pré-eclâmpsia, o risco excessivo de mortalidade se tornou manifesto somente após 20 anos.

 

Os autores concluíram que estes achados, em conjunto com outros recentes estudos de coorte, definem pré-eclâmpsia como um marcador de risco para mortalidade de doença cardiovascular. Eles sugeriram que a observação de uma pressão sangüínea normal após pré-eclâmpsia não deveria desaconselhar a procura por outros fatores de risco cardiovascular ou ab-rogar a necessidade de outras medidas preventivas.

Long-Term Mortality After Preeclampsia - Epidemiology; 2005; 16 (2): 206-215

Long-Term Mortality After Preeclampsia.
Epidemiology. 16(2):206-215, March 2005.
Funai, Edmund F. *; Friedlander, Yechiel +; Paltiel, Ora +++; Tiram, Efrat +; Xue, Xiaonan [S]; Deutsch, Lisa +; Harlap, Susan [P]

Abstract:
Background: Many believe that preeclampsia is not associated with future morbidity or mortality. We sought to investigate the long-term risk of mortality in women with preeclampsia, focusing on those known to be subsequently normotensive.

Study Design: We ascertained deaths during 24-36 years' follow-up in a cohort of 37,061 women who delivered in Jerusalem in 1964-1976, including 1,070 women with preeclampsia. We used Cox proportional hazard models to estimate the risk of mortality associated with preeclampsia while controlling for the woman's age and education, history of diabetes, heart disease and low birth weight birth, the husband's social class, and the calendar year at the start of follow-up.

Results: Compared with women who were not diagnosed with preeclampsia, the relative risk of death after preeclampsia was 2.1 (95% confidence interval = 1.8-2.5). Deaths from cardiovascular disease contributed most strongly to this increase. Among women with preeclampsia who had subsequent births without preeclampsia, the excess risk of mortality became manifest only after 20 years.

Conclusions: These findings, together with other recent cohort studies, define preeclampsia as a risk marker for mortality from cardiovascular disease. They suggest that the observation of a normal blood pressure after preeclampsia should not discourage the search for other cardiovascular risk factors or abrogate the need for other preventive measures.


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos