AIDS / HIV -
Esta página já teve 132.451.186 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.706 acessos diários
home | entre em contato
 

AIDS / HIV

Espectro Clínico e Características Virológicas da Neoplasia Intraepitelial Anal na Infecção pelo HIV

26/05/2005
 




A neoplasia intraepitelial anal (NIA) representa uma lesão precursora do carcinoma de célula escamosa invasivo com uma clara associação aos tipos de papilomavírus humano (HPV) de alto risco. A infecção pelo HIV está fortemente associada com uma prevalência maior de infecção pelo HPV genital, uma maior incidência de NIA e, consecutivamente, um risco aumentado para câncer anal.

 

Pesquisadores alemães realizaram um estudo, recentemente publicado no Journal of the American Academy of Dermatology, com o objetivo de determinar o espectro clínico da NIA e a colonização pelo HPV lesional em uma coorte de homens homossexuais que eram HIV positivos e tinham uma história de relação anal receptiva. No total, 103 homens que eram positivos para o HIV-1 foram triados utilizando testes clínicos, proctológicos, citológicos, histológicos e DNA-HPV.  

 

De todos os pacientes, 86% tinham infecção pelo HPV anal em sua primeira visita. Os tipos de HPV mais freqüentemente encontrados foram HPV-16 (53%), HPV-18 (27%), HPV-58 (22%) e HPV-83 (22%). Foi diagnosticada NIA em 20 dos 103 pacientes (19,4%). Os tipos de HPV de alto risco estiveram presentes em todos os casos de NIA com até sete diferentes tipos de alto risco e até cinco de baixo risco por lesão. Histologicamente, sete dos pacientes (35%), sete (35%) e seis (30%) apresentaram grau de NIA I, II ou III, respectivamente. Quatro diferentes tipos de apresentação clínica puderam ser distinguidos nos 20 pacientes com NIA: bowenóide (um caso, 5%); eritroplásica (dois casos, 10%); verrucosa (seis casos, 30%); e leucoplásica (onze casos, 55%). Todas as lesões verrucosas foram classificadas como lesões intraepiteliais de alto grau na citologia, enquanto que seis das onze lesões leucoplásicas (55%) foram de baixo grau. Todas as NIA verrucosas carregavam pelo menos quatro diferentes tipos de HPV, sempre incluindo o HPV-16, e o número médio de tipos de HPV foi maior nas lesões verrucosas que nas leucoplásicas (5,5 vs. 3,8; respectivamente).

 

Os autores concluíram que estes dados confirmam a alta incidência e prevalência de NIA nos pacientes que são HPV positivos com infecção pelo HIV e que quatro tipos clínicos diferentes de NIA podem ser distinguidos, podendo ter implicações prognósticas. Afirmaram ainda que programas de triagem padronizados para prevenção do câncer anal e protocolos de tratamento para NIA nos pacientes infectados com o HIV devem ser implementados.

Clinical spectrum and virologic characteristics of anal intraepithelial neoplasia in HIV infection - Journal of the American Academy of Dermatology; 2005; 52 (4): 603-608.


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos