-
Esta página já teve 135.333.149 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.660 acessos diários
home | entre em contato
 

Pneumologia/Pulmão

Um estudo de coorte longitudinal, na população geral, sobre asma infantil acompanhada até a idade adulta

04/07/2005

 

Contexto: o desfecho da asma infantil em adultos já é descrito em coortes de alto risco mas poucos estudos na população geral descrevem os fatores de risco para persistência ou recidiva.

Métodos: nós avaliamos crianças nascidas entre abril de 1972 até março de 1973 em Dunedin, Nova Zelândia, repetidamente, dos 9 aos 26 anos, através de questionários, testes de função pulmonar, testes de broncoprovocação, e testes de alergia.

Resultados: na idade de 26 anos, 51,4% dos 613 participantes com dados respiratórios completos relataram chiado em mais de uma avaliação. Oitenta e nove participantes (14,5%) tinham chiado que persistiu da infância até os 26 anos de idade, enquanto 168 (27,4%) tiveram remissão, mas 74 (12,4%) tiveram recidiva subseqüente do chiado na idade de 26 anos. Sensibilização a ácaros de poeira doméstica foi preditor da persistência do chiado (razão de chances, 2,41; P=0,001) e recidiva (razão de chances, 2,18; P=0,01), assim como hiperresponsividade de vias aéreas (razão de chances para persistência 3,00; P< 0,001; razão de chances para recidiva, 3,03; P<0,001).

Sexo feminino foi preditor da persistência do chiado (razão de chances, 1,71; P=0,03), assim como tabagismo na idade de 21 anos (razão de chances, 1,84; P0,01). Quanto mais precoce a idade do início, maior a chance de recidiva (razão de chances, 0,89 por ano de aumento na idade do início; P<0,001). Testes de função pulmonar eram consistentemente mais baixos naqueles com chiado persistente do que naqueles sem chiado persistente.

Conclusões: em uma coorte não selecionada, mais do que 1 em 4 crianças tinham chiado que persistiu da infância até a idade adulta ou tiveram recidiva após remissão. Os fatores que são preditores da persistência ou recaída foram sensibilização a ácaros de poeira doméstica, hiperresponsividade de vias aéreas, sexo feminino, tabagismo, e início precoce. Estes achados, associados com função pulmonar persistentemente baixa, sugerem que os desfechos da asma no adulto podem ser determinados na infância.

 

Malcolm R. Sears, Justina M. Greene, Andrew R. Willan, et al

NEJM 2003; 349: 1414-1422

Espaço Real Médico


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos