-
Esta página já teve 135.335.814 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.660 acessos diários
home | entre em contato
 

Tóxicos/Intoxicações

Estudo mostra que bebês já nascem contaminados por substâncias químicas nos EUA

18/07/2005

Bebês estão absorvendo substâncias químicas como mercúrio, subprodutos de gasolina e pesticidas ainda dentro do útero, mostrou um levantamento divulgado nos Estados Unidos na quinta-feira.

Embora os efeitos das substâncias nos bebês ainda não estejam claros, a pesquisa fez com que parlamentares norte-americanos comecem a pressionar por leis que aumentem o controle sobre compostos químicos no meio ambiente.

O estudo, do Grupo de Trabalho Ambiental, baseia-se em testes com dez amostras de sangue de cordão umbilical recolhidas pela Cruz Vermelha Americana. Foram encontradas em média 287 substâncias contaminantes no sangue, incluindo mercúrio, retardante de fogo, pesticidas e a substância PFOA, do Teflon.

"Esses dez recém-nascidos... nasceram poluídos," disse a deputada por Nova York Louise Slaughter, que deu uma entrevista coletiva na quinta-feira sobre as conclusões do trabalho.

"Se já tivemos alguma prova de que as leis de nosso país contra a poluição não estão funcionando, essa prova é a lista dos químicos industriais presentes nos corpos de bebês que nem viveram fora do útero ainda," disse Slaughter, deputada democrata.

O sangue do cordão umbilical reflete aquilo que a mãe passa para o bebê pela placenta. "Das 287 substâncias químicas que detectamos no sangue do cordão umbilical, sabemos de 180 causam câncer em seres humanos ou animais, 217 são tóxicas para o cérebro e para o sistema nervoso e 208 causam defeitos de nascença ou desenvolvimento anormal em testes com animais," disse o relatório.

A pesquisa não mostrou como as substâncias entraram no corpo das mães nem seus efeitos sobre os bebês.

Entre elas, estavam o metilmercúrio, produzido por usinas termelétricas e por alguns processos industriais. Ele pode ser absorvido pela respiração ou pelo consumo de peixes e fruto do mar, e causa problemas no cérebro e no sistema nervoso.

Também foram encontrados hidrocarbonetos poliaromáticos, ou PAHs, produzidos pela combustão de lixo e de gasolina e que podem causar câncer; substâncias retardantes de fogo chamadas dibenzodioxinas e dibenzofuranos polibromados; e pesticidas como o DDT e o clordano.

O mesmo grupo havia analisado o leite materno de mulheres norte-americanas em 2003 e encontrado vários níveis de substâncias químicas, como os retardantes de fogo conhecidos como PBDEs. A análise mais recente também encontrou o composto.

A deputada fez testes semelhantes em seu próprio sangue e encontrou substâncias parecidas. "Tenho, no total, 271 substâncias prejudiciais pulsando em minhas veias," disse ela.

"Hoje, compostos químicos são usados para fazer mamadeiras, embalagem de comida e outros produtos que nunca tiveram seus efeitos na saúde de crianças totalmente avaliados -- e alguns desses compostos estão aparecendo em nosso sangue," disse o senador democrata por Nova Jersey Frank Lautenberg.

Reuters, 15/07/05


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos