Dor/Dores -
Esta página já teve 132.525.701 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.702 acessos diários
home | entre em contato
 

Dor/Dores

Assistência à dor e cuidados paliativos na Secretaria de Saúde do DF.

23/07/2005
 

A dor é a razão principal pela qual 75 a 80% das pessoas procuram os serviços de saúde. Estima-se que a dor crônica acomete 30 a 40% da população brasileira, representando a principal causa de absenteísmo, licenças médicas, aposentadorias por doença, indenizações trabalhistas e baixa produtividade  no trabalho.

A dor é uma das principais causas do sofrimento humano, gerando incapacidades, comprometimento da qualidade de vida e imensuráveis repercussões  psicossociais  e econômicas, constituindo-se um grave problema de saúde pública.

Muitas pessoas pensam que a dor não tem controle,  gera incapacidade para sempre e que se deve agüentar, lidando sozinhas com o problema.

A dor pode provocar depressão, ansiedade, irritabilidade, alterações do sono, raiva e medo, levando à sensação de desamparo. Deprimidas e ansiosas, as pessoas com dor irritam-se com mais facilidade e colaboram menos com o tratamento. A dor deve ser realmente vista como um problema, um sintoma e não um mero capricho.

A prescrição de medicamentos para tratamento da dor crônica obedece a Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas publicado  na Portaria nº 859 de 04/11/2002 do Ministério da Saúde que orienta sobre o uso de opiáceos no alívio da dor crônica.

http://www.redegoverno.gov.br


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos