Minerais -
Esta página já teve 132.434.542 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.708 acessos diários
home | entre em contato
 

Minerais

Disprósio - Dy

19/08/2005

Do grupo Lantanídeos

História da descoberta
Disponibilidade
Produção
Propriedades
Compostos e/ou reações
Aplicações
Isótopos
Dados básicos

Elementos adjacentes


Número atômico 66
Peso atômico 162,50
Elétrons [Xe]6s24f10
· · · · · · · · · · · ·
Térbio Disprósio Hólmio
Berquélio Califórnio Einstéinio
História (início da página)
Do grego dysprositos (de difícil acesso). Descoberto em 1886 por Lecoq de Boisbaudran.

O metal e também seu óxido só foram isolados de forma razoavelmente pura após o desenvolvimento de técnicas de separação por troca iônica, por volta de 1950.
Disponibilidade (início da página)
Ocorre em vários minerais de terras raras como xenotima (fosfato de ítrio), gadolinita (silicato de berílio, ferro e ítrio), euxenita (titanoniobato de ítrio, cálcio, cério, urânio e tório), monazita (fosfato de cério, lantânio, praseodímio, neodímio, com óxido de tório) e bastnazita (fluorcarbonato de metais de terras-raras). Os dois últimos são os mais importantes.
Produção (início da página)
Pode ser obtido pela redução do trifluoreto com cálcio: 2DyF3 + 3Ca ® 2Dy + 3CaF2.
Propriedades (início da página)
Tem aspecto de prata brilhante. É mole, podendo ser cortado com uma faca. 

Pode ser usinado sem produzir faísca, se evitado o superaquecimento.

É razoavelmente estável no ar em temperatura ambiente e é atacado e dissolvido por ácidos minerais, concentrados ou diluídos.
Grandeza Valor Unidade
Massa específica do sólido 8551 kg/m3
Ponto de fusão 1407 °C
Calor de fusão 11,06 kJ/mol
Ponto de ebulição 2567 °C
Calor de vaporização 230 kJ/mol
Temperatura crítica s/ dado °C
Eletronegatividade 1,22 Pauling
Estados de oxidação +3 -
Resistividade elétrica 91 10-8 W m
Condutividade térmica 10,7 W/(m°C)
Calor específico 167 J/(kg°C)
Coeficiente de expansão térmica 0,99 10-5 (1/°C)
Coeficiente de Poisson 0,25 -
Módulo de elasticidade 61 GPa
Estrutura cristalina hexagonal
Compostos e/ou reações - alguns exemplos (início da página)
Reação com oxigênio: 4Dy + 3O2 ® 2Dy2O3

Reação com água: 2Dy + 6H2O ® 2Dy(OH)3 + 3H2

Reação com halogênios:
2Dy + 3F2 ® 2DyF3
2Dy + 3Cl2 ® 2DyCl3
2Dy + 3Br2 ® 2DyBr3
2Dy + 3I2 ® 2DyI3

Reação com ácido: 2Dy + 3H2SO4 ® 2Dy+++ + 3SO4-- + 3H2.
Aplicações - alguns exemplos (início da página)
Até o momento, aplicações estão restritas ao campo científico e algumas podem ser sugeridas em razão do alto ponto de fusão, capacidade de absorção de nêutrons e outros: reatores nucleares, lasers, análises químicas, fósforos para cinescópios.
Isótopos (início da página)
Simb % natural Massa Meia vida Decaimento
152Dy 0 151,9247 2,37 h CE p/ 152Tb
a p/ 148Gd
153Dy 0 152,9258 6,3 h CE p/ 153Tb
a p/ 149Gd
154Dy 0 153,9244 3 106 a  a p/ 150Gd
155Dy 0 154,9258 9,9 h CE p/ 155Tb
156Dy 0,06 155,9243 Estável -
157Dy 0 156,9255 8,1 h CE p/ 157Tb
158Dy 0,10 157,9244 Estável -
159Dy 0 158,9257 144 d CE p/ 159Tb
160Dy 2,34 159,9252 Estável -
161Dy 18,91 160,9269 Estável -
162Dy 25,51 161,9268 Estável -
163Dy 24,90 162,9287 Estável -
164Dy 28,18 163,9292 Estável -
165Dy 0 164,9317 2,33 h b- p/ 165Ho
166Dy  0 165,9328 3,4 d b- p/ 166Ho
A coluna % natural indica o teor encontrado no elemento natural. Valor nulo indica produção artificial. Símbolos para tempos de meia vida: s (segundo), m (minuto), h (hora), d (dia), a (ano). A tabela acima contém os principais isótopos do elemento. Não são necessariamente todos.
http://myspace.eng.br


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos