-
Esta página já teve 133.069.308 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.665 acessos diários
home | entre em contato
 

Teen/Hebeatria/Adolescência/Jovem

Alterações no cérebro explicariam mau humor de adolescentes

10/09/2005

 

O mau humor dos adolescentes e os conflitos constantes com os mais velhos podem ser causados por alterações sofridas pelo cérebro durante a puberdade. O problema, no entanto, é passageiro.

Meninos e meninas sofrem uma redução em sua capacidade de decodificar sinais sociais e reconhecer emoções, principalmente a raiva e a tristeza, entre os 12 e 14 anos de idade, descobriram pesquisadores do University College London e do Institute of Child Health.

"É um fenômeno de base realmente biológica, do qual, felizmente, eles se recuperam", disse o professor David Skuse, que pertence à unidade de ciência comportamental do grupo, numa conferência na quinta-feira.

Talvez os adolescentes não estejam sendo deliberadamente obstinados ou difíceis. É provável que seus cérebros sejam incapazes de detectar corretamente os sinais sutis enviados pelos pais, professores e outros adultos.

Os mesmos circuitos cerebrais envolvidos no reconhecimento de expressões faciais também estão associados ao processamento do tom da voz, afirmou Skuse.

"A capacidade de interpretar um tom irritado de voz, uma expressão facial de raiva, pode deteriorar durante o período do início da adolescência", acrescentou.

Mas o problema parece desaparecer até os 16 ou 17 anos.

Skuse, que apresentou suas conclusões na Associação Britânica para o Avanço da Ciência, na capital irlandesa, encontrou essa falha num estudo com 6.000 crianças, dentro de suas pesquisas sobre o autismo, um problema que afeta muito mais meninos que meninas.

Todas as crianças, com idades entre 6 e 16 anos, tiveram que realizar tarefas como lembrar de rostos, estabelecer contato visual e distinguir emoções olhando para fotos de rostos que demonstravam alegria, tristeza, raiva, medo, surpresa e nojo.

"São habilidades que supostamente estão deficientes nos autistas", explicou Skuse.

Ele e os colegas observaram que, aos 6 anos, as meninas conseguem interpretar melhor as emoções e os sinais sociais. Mas, na puberdade, quando o corpo passa por alterações hormonais, houve uma redução na habilidade dos dois sexos de realizar as tarefas.

"Parece que, quando o cérebro se reorganiza durante a puberdade, refazendo suas conexões em consequência das alterações hormonais que devem estar ocorrendo naquele momento..., ficamos piores em reconhecer expressões faciais e em lembrar rostos que já tínhamos visto antes, se comparados ao que éramos cinco anos antes", disse Skuse.

Patricia Reaney

 

Reuters-UOL


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos