-
Esta página já teve 133.091.128 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.665 acessos diários
home | entre em contato
 

Tóxicos/Intoxicações

Produtos químicos podem atravessar placenta até o bebê

13/09/2005

 

 

Substâncias químicas encontradas em perfumes e produtos de limpeza podem atravessar a placenta e atingir o bebê, segundo uma pesquisa realizada na Grã-Bretanha pelas organizações ambientais Greenpeace e Fundo Mundial para a Natureza (WWF).

Ambas as organizações pedem uma mudança na lei para que esses químicos sejam proibidos.

Especialistas, entretanto, dizem que não existe motivo para alarme já que não há evidência de danos causados pelos químicos.

A pesquisa analisou o sangue retirado do cordão umblical de 27 recém-nascidos e 42 mães que haviam dado a luz havia pouco tempo.

Hostil

"É assustador que esses químicos estejam presentes no corpo humano, especialmente nos primeiros estágios da vida, quando o corpo humano está mais vulnerável", diz Helen Periver, do Greenpeace.

No momento em que a União Européia está revisando sua legislação sobre produtos químicos, o WWF pede para que substâncias potencialmente tóxicas sejam banidas, dizendo que existem alternativas mais seguras.

"Não é surpresa nenhuma encontrarmos no sangue substâncias que estão no meio-ambiente", diz Andrew Shennan, obstetra e porta-voz da Tommy , organização britânica que defende os direitos dos bebês.

"Mãe e filho se comunicam diretamente, embora a placenta filtre algumas substâncias tóxicas."

Segundo ele, os bebês são capazes de lidar com substâncias tóxicas de maneira semelhante aos adultos.

"Isso não é motivo para alrme. Essas substâncias devem estar presentes por aí há muitos anos. Nós fomos projetados para viver em ambientes hostis", disse.

 

BBC Brasil, 09/09/05


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos