- Marcadores de morbidade por asma
Esta página já teve 135.293.036 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.662 acessos diários
home | entre em contato
 

Pneumologia/Pulmão

Marcadores de morbidade por asma

26/09/2005

A Universidade de Chicago publicou, recentemente, no Chest, um estudo em que os pesquisadore procuraram avaliar o uso de prescrições de b-agonistas de curta duração como marcador de exacerbação asmática e morbidade por asma.

 

Foram obtidos dados de pacientes que se utilizaram do Illinois Medicaid, com diagnóstico de asma, durante os anos fiscais de 1996 à Junho de 1998. Identificou-se prescrições de b-agonistas inalatórios de curta duração, visitas ao Departamento de Emergência por motivos relacionados à asma e internações hospitalares de 31 140 pacientes adultos. Odds ratios (OR) para associação entre visita a Departamento de Emergência ou internações hospitalares e prescrição de b-agonista inalatório de curta duração foram calculados por intervalos de tempo que variaram de ¡V 28 a + 28 dias. Heterogeneidade relacionada aos indivíduos e efeitos sazonais foram corrigidos com o uso do método de Mantel-Haenszel.

 

Após ajuste para efeitos individuais e sazonais, houve associação positiva significante entre prescrição de b-agonistas de curta duração e visitas a Departamento de Emergência ou internações hospitalares por asma em um único e qualquer dia. Além disso, verificou-se associação positiva significante entre visitas a Departamento de Emergência ou internações hospitalares ocorrendo alguns dias antes da prescrição de b-agonista inalatório de curta duração. Não foi encontrada correlação significativa, após ajuste para efeitos sazonais e individuais, entre prescrição de b-agonista inalatório de curta duração e internação hospitalar quando a data de prescrição do b-agonista inalatório de curta duração precedeu a data de internação hospitalar ou de visita ao Departamento de Emergência.

 

Portanto, os pesquisadores concluíram que há associação forte e significante entre visitas ao Departamento de Emergência ou internação hospitalar por asma e prescrição de b-agonista inalatório de curta duração, permitindo o uso de prescrição de b-agonista de curta duração como marcador de morbidade por asma. Houve, também, associação temporal entre visitas ao Departamento de Emergência ou internação hospitalar precedendo a prescrição de b-agonista inalatório de curta duração.

Short-acting ƒÒ-agonist prescription fills as a marker for asthma morbidity - Chest 2005;128:602-608.

Chest. 2005;128:602-608.)
© 2005 American College of Chest Physicians

Short-Acting ß-Agonist Prescription Fills as a Marker for Asthma Morbidity*

Edward T. Naureckas, MD, FCCP; Vanja Dukic, PhD; Xiaoming Bao, MSc and Paul Rathouz, PhD

* From the Departments of Medicine, Health Studies, and Department of Statistics, University of Chicago, Chicago, IL.

Correspondence to: Edward T. Naureckas, MD, FCCP, Associate Professor of Medicine, University of Chicago, 5841 South Maryland Ave, MC 6076, Chicago, IL 60637; e-mail: tnaureka@medicine.bsd.uchicago.edu

Objectives: Hospital admissions and emergency department (ED) visits have traditionally been used to assess the strength of association between environmental exposures, such as air pollution, and asthma morbidity. In the current study, we evaluate the use of short-acting ß-agonist (SABA) prescriptions as a surrogate marker for asthma exacerbation with respect to these more traditional markers.

Methods: Claims data for recipients covered by Illinois Medicaid with a diagnosis of asthma were obtained for fiscal-years 1996 through June 1998. Claims for short-acting bronchodilators and asthma-related ED visits and hospital admissions for 31,140 adults were identified. The odds ratio for the association of either an ED visit or hospital admission and an SABA prescription was calculated for time lags ranging from – 28 to + 28 days. Individual-subject heterogeneity and seasonal effects were corrected for using the Mantel-Haenszel method.

Results: After adjustment for individual and seasonal effects, there was a significant positive association between SABA prescriptions and ED visits or hospital admissions for asthma on any single day. In addition, a significant positive association was also found between the ED visits or hospital admissions occurring on the few days prior to an SABA prescription. No significant relation was found (after adjusting for subject and seasonal effects) between prescriptions and admissions when an SABA prescription date preceded that of a hospital admission or an ED visit.

Conclusions: A very strong and significant association between ED visits or hospital admissions for asthma and SABA prescriptions was observed, which suggests that SABA prescription fills can be used as a marker for asthma morbidity. In addition, a temporal association exists between claims for ED visits or hospital admissions for asthma and SABA prescription claims when an ED visit or hospital admission precedes the SABA prescription.

Key Words: administrative database • asthma • asthma emergency department visits • asthma hospitalizations • asthma outcomes • ß-agonists



IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos