Pneumologia/Pulmão - Anticorpo detecta infecção pulmonar causada por fungos no sangue do paciente
Esta página já teve 115.709.073 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 27.708 acessos diários
home | entre em contato
 

Pneumologia/Pulmão

Anticorpo detecta infecção pulmonar causada por fungos no sangue do paciente

28/09/2005
 




AB 2-Beta também estimulou resposta imune à micose. Confundida com a tuberculose, doença é causada por fungo que chega aos pulmões pelas vias respiratórias

A partir de uma proteína produzida pelo Paracoccidioides brasilensis, agente causador da paracoccidioidomicose, pesquisadores da Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF) da USP e da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) criaram o anticorpo antidiotipo AB 2-Beta, capaz de detectar a doença pelo sangue. A paracoccidioidomicose é caracterizada por uma infecção pulmonar por fungos e atinge populações rurais do Brasil e da América Latina.

De acordo com o professor Sandro Rogério de Almeida, da FCF, que coordenou a pesquisa, o AB 2-Beta foi testado no diagnóstico sorológico de pacientes com a doença. "O fungo libera a molécula GP-43, glicoproteina que foi utilizada para gerar o anticorpo antidiotipo AB 2", explica. "O AB 2-Beta tem a capacidade de 'imitar' o antígeno original do fungo e pode substituí-lo no imunodiagnóstico da doença."

De acordo com o pesquisador, "por meio do teste ELISA, amostras do AB-2 Beta são colocadas em placas com sangue dos pacientes ou a própria proteína, identificando a infecção."

O imunodiagnóstico tradicional da doença é feito com a GP-43, ou com exoantigenos obtidos de amostras do Paracoccidioides brasilensis. "O método de obtenção do AB-2 é mais simples que a GP-43 purificada, e evita a manipulação direta do fungo que é arriscada, mas serão precisos novos testes para reduzir a reação cruzada ao anticorpo." ressalta Almeida. "A doença também é muito confundida com a tuberculose, por apresentar sintomas semelhantes."

Imunoterapia
Em testes com camundongos na FCF, o AB 2-Beta estimulou a resposta imune à micose. "O AB-2 estimula as células a produzirem a citocina IFN-Gama, que controla a infecção", destaca o professor. "Os primeiros resultados mostram que o anticorpo poderá ser usado em imunoterapia, mas vai ser preciso fazer novas experiências para avaliar seu papel protetor".

O pesquisador alerta que a paracoccidioidomicose é comum em moradores de áreas rurais. "O fungo chega aos pulmões pelas vias respiratórias, provocando a infecção e comprometendo a função pulmonar", descreve. "A doença pode ser fatal ou se manter por vários anos de forma crônica, com risco de se alojar em outros órgãos do corpo."

O Laboratório de Micologia da FCF estuda a imunologia de infecções fúngicas em seres humanos, principalmente as difundidas no Brasil e em países latino-americanos. "As micoses profundas, que afetam órgãos internos, são as mais graves", alerta. "Entretanto, estas doenças costumam ser ignoradas, mas são uma hipótese a ser considerada em diagnósticos, especialmente em casos de suspeita de tuberculose."

Anticorpo detecta infecção pulmonar causada por fungos no sangue do paciente - Agência USP de Notícias

 


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos
 
Hacked by
#TeaMGh0sT

~ DB GOT DROPPED ~