AIDS / HIV -
Esta página já teve 132.474.842 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.706 acessos diários
home | entre em contato
 

AIDS / HIV

Festas exclusivas para gays com Aids podem disseminar vírus resistente

28/10/2005







 Festas para homossexuais masculinos infectados pelo vírus da Aids, o HIV, podem ajudar a conter a disseminação da doença, mas esses eventos podem também aumentar a exposição a uma supercontaminação, disseram cientistas nesta quinta-feira.

As chamadas "Festas POZ" começaram em Nova York, nos anos 1990, como uma reunião informal de homossexuais masculinos portadores do HIV. Desde então, a idéia espalhou-se e chegou ao Canadá, à Austrália e à parte ocidental da Europa. Michael Clatts e colegas do Instituto Nacional de Desenvolvimento e Pesquisa em Nova York, que entrevistaram 115 homens frequentadores das Festas POZ em 2003, temem que esses eventos contribuam para a disseminação de um tipo de HIV resistente aos medicamentos.

"O contato sexual sem proteção com parceiros portadores do HIV e com parceiros de situação desconhecida fora das Festas POZ pode contribuir para a disseminação de uma superinfecção pelo HIV", afirmou Clatts, em uma matéria publicada na revista "Sexually Transmitted Infections".

A resistência aos medicamentos anti-retrovirais transformou-se em um problema nos países desenvolvidos, onde tais tratamentos estão disponíveis há vários anos.

O vírus sofre mutações constantes e pode desenvolver resistência a um tipo ou a mais de um tipo de tratamento com os anti-retrovirais.

Por meio de sites e de listas de e-mail, as pessoas ficam sabendo onde acontecem essas festas. Em algumas cidades, há várias delas por mês.

Homens entrevistados durante o estudo afirmaram participar desses eventos porque ali não era necessário responder a perguntas sobre sua situação em relação à Aids. Outros disseram que se viam atraídos pela possibilidade de praticar sexo sem proteção.

Cerca de 70% dos frequentadores das festas POZ eram brancos, segundo o estudo. 97% mantinha relações sexuais apenas com homens. Preservativos eram raramente usados nesses locais.
Por Patricia Reaney

Reuters


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos