Vitaminas e antioxidantes -
Esta página já teve 132.538.919 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.700 acessos diários
home | entre em contato
 

Vitaminas e antioxidantes

Diminuição da resposta imune e deficiência de vitamina A

05/11/2005




Estudos internacionais mostram que a maioria dos doentes com imunodeficiência comum variável apresentam deficiência de vitamina A sérica, infecções recorrentes e altos níveis de neopterina (um marcador de infecção). Os trabalhos mostram também que a suplementação de vitamina A na aids (que é uma imunodeficiência adquirida a partir de infecção viral) reduz as co-morbidades da doença. Agora, pesquisadores de uma universidade na Turquia verificaram em laboratório se a administração de vitamina A poderia melhorar os marcadores de ativação da resposta imune também nos pacientes com imunodeficiência comum, não adquirida por vírus, que apresentam a deficiência vitamínica. Eles verificaram que, em células de cultura, a vitamina A pode aumentar os níveis do fator de necrose tumoral alfa (TNF-alfa) e de interleucinas (IL-2 e IL-4), assim como ocorre normalmente quando se adiciona fitoemaglutinina (PHA) ao meio.

No trabalho, sangue foi coletado de 19 crianças com diagnóstico da imunodeficiência comum e de 15 controles. Os níveis de citocinas, de vitamina A e de neopterina foram medidos. Depois, foi adicionada vitamina A em parte da amostra de sangue e fitoemaglutinina em outra parte da amostra de cada caso e cada controle. Verificou-se que os doentes tinham significativamente mais baixas concentrações de vitamina A no sangue do que os controles saudáveis (p < 0,001), o que comprovou a deficiência vitamínica nesses pacientes. No entanto, os autores comentam: "a possibilidade de nossos pacientes terem dieta deficiente em vitamina A não era alta, pois eram todos bem nutridos, com alto nível de albumina sérica e todos comiam carne e vegetais. Na nossa amostra, nenhum paciente tinha diarréia ou malabsorção ou perda de peso". Os doentes tinham também níveis mais altos de neopterina, indicando a presença de infecção. Os níveis de citocinas estavam semelhantes comparando-se os dois grupos.

Após a adição de vitamina A e de fitoemaglutinina, em comparação com o nível basal, verificou-se que, como esperado, a fitoemaglutinina aumentou a produção de TNF-alfa, IL-2, IL-4 e IL-10 nas células cultivadas, tanto no sangue dos doentes quanto no de controles. A vitamina A fez aumentar a produção de TNF-alfa e IL-4 nas células dos doentes e dos controles, e aumentou IL-2 e IL-4 nas células obtidas dos doentes. "Nosso estudo mostrou que os doentes com imunodeficiência comum têm baixos níveis séricos de vitamina A, que na deficiência de vitamina A ocorre diminuição da resposta das citocinas IL-4 e IL-10 e que, após estimulação in vitro com vitamina A, aumenta a resposta citocínica."

 Patricia Logullo

Referência(s)

Kilic SS, Kezer EY, Ilcol YO, Yakut T, Aydin S, Ulus IH. Vitamin a deficiency in patients with common variable immunodeficiency. J Clin Immunol. 2005;25(3):275-80.

Nutritotal


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos