- Novo tratamento para a pancreatite
Esta página já teve 132.448.171 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.706 acessos diários
home | entre em contato
 

Gastroenterologia/Proctologia/Fígado

Novo tratamento para a pancreatite

12/11/2005
Uma equipe de cientistas espanhóis demonstrou, através de testes com ratos, que os fármacos inibidores da enzima PARP reduzem a inflamação do pâncreas de forma significativa, informaram fontes universitárias.


Os pesquisadores, liderados pelo professor José Yélamos, pertencem ao departamento de Bioquímica, Biologia Molecular e Imunologia da Universidade de Múrcia (leste).

Seus estudos também demonstram que esses fármacos reduzem as lesões no pulmão associadas à severidade da pancreatite, acrescentaram as fontes.

Para a realização do estudo, esses cientistas submeteram a diferentes testes ratos que apresentavam uma pancreatite aguda similar à que afeta os seres humanos.

Estes ratos foram modificados geneticamente para que carecessem do gene que contém a "instrução" para produzir a citada enzima, de modo que não poderiam gerá-la.

Sendo assim, observou-se que esses animais sofriam uma pancreatite aguda e complicações pulmonares muito mais leves do que os que não tinham sido modificados geneticamente.

Os resultados obtidos com os fármacos inibidores das enzimas PARP foram melhores do que os conseguidos mediante a modificação genética apontada.

Por esta razão, os citados cientistas apóiam o uso terapêutico desses fármacos, já que favorecem o tratamento da pancreatite aguda e as complicações pulmonares associadas a esta doença nos humanos.

EFE


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos