Oftalmologia/Olhos -
Esta página já teve 134.591.037 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.668 acessos diários
home | entre em contato
 

Oftalmologia/Olhos

Blefaroceratoconjuntivite em crianças – Diagnóstico e Tratamento

25/11/2005


Mala Viswalingam, Saaeha Rauz, Nigel Morlet e John K G Dart

Resumo
Objetivos: Blefaroceratoconjuntivite (BCC) é uma doença infantil pouco descrita. Nosso estudo caracteriza esta síndrome na infância e avalia a epidemiologia, graduação clínica e estratégias de tratamento.
Métodos: Quarenta e quatro crianças (20 caucasianas, 22 asiáticas, 2 do Oriente Médio, com idade mediana de 5,4 anos (1 a 14 anos) e diagnóstico de BCC foram seguidas por um período de mediana de 7 anos. Critérios diagnósticos incluíram episódios recidivantes de olho vermelho crônico, lacrimejamento, fotofobia, blefarite (incluindo tersol e cistos de meibomius) e ceratite. Fatores clínicos foram graduados como leve, moderados e graves. As pálpebras e conjuntivas foram raspadas para cultura. O regime terapêutico foi composto por higiene palpebral, antibióticos tópicos e sistêmicos e corticoesteróides tópicos.
Resultados: A doença teve manifestação mais grave em crianças asiáticas e do Oriente Médio (p<0,001), que apresentaram risco estatisticamente mais alto de ceratite puntata subepitelial (p=0,008), vascularização corneal (p<0,001) e ulcerações corneais marginais (p=0,003) do que o grupo caucasiano. Quinze crianças apresentaram culturas de pálpebra positivas. A maioria das crianças apresentaram redução dos sintomas e sinais com o tratamento e a progressão da doença após os 8 anos era rara.
Conclusões: BCC em crianças pode ser definida como uma síndrome geralmente associada a blefarite da margem palpebral anterior ou posterior, acompanhado por episódios de conjuntivite e ceratopatia acompanhada por erosões puntatas, ceratite puntata, flictênulas, ceratite marginal e ulcerações. BCC é comum em crianças na nossa clínica de referência terciária de córnea e doenças externas, com manifestações mais graves nas populações da Ásia e do Oriente Médio. A terapia é eficiente e a perda de visão pode ser prevenida na maior parte dos casos.

British Journal of Ophthalmology 2005;89:400-403


Blepharokeratoconjunctivitis in children: diagnosis and treatment

M Viswalingam, S Rauz, N Morlet and J K G Dart

Corneal and External Diseases Service, Moorfields Eye Hospital NHS Trust, City Road, London EC1V 2PD, UK

Correspondence to:
John K G Dart
Corneal and External Diseases Service, Moorfields Eye Hospital NHS Trust, 162 City Road, London EC1V 2PD, UK;
j.dart@ucl.ac.uk


ABSTRACT
Aim: Blepharokeratoconjunctivitis (BKC) is a poorly described entity in children. This study characterises this syndrome in childhood and evaluates epidemiology, clinical grading, and treatment strategies.

Methods: 44 children (20 white, 22 Asian, 2 Middle Eastern, median age 5.4 (range 1–14) years) with a diagnosis of BKC were followed for a median of 7 years. Diagnostic criteria included recurrent episodes of chronic red eye, watering, photophobia, blepharitis including recurrent styes or meibomian cysts, and a keratitis. Clinical features were graded as mild, moderate, or severe. The lids and conjunctiva were cultured. The treatment regimen incorporated lid hygiene, topical and/or systemic antibiotics, and topical corticosteroids.

Results: The disease was most severe in the Asian and Middle Eastern children (p <0.001), who had a statistically higher risk of subepithelial punctate keratitis (p = 0.008), corneal vascularisation (p <0.001), and marginal corneal ulcerations (p = 0.003), than the white group. 15 children had culture positive lid swabs. Most children had a reduction in symptoms and signs with treatment, and progression of disease after the age of 8 was rare.

Conclusions: BKC in children can be defined as "a syndrome usually associated with anterior or posterior lid margin blepharitis, accompanied by episodes of conjunctivitis, and a keratopathy including punctate erosions, punctate keratitis, phlyctenules, marginal keratitis, and ulceration." BKC is common in children in a tertiary referral corneal and external diseases clinic, with the more severe manifestations in the Asian and Middle Eastern populations. Therapy is effective and loss of sight can be prevented in most cases.


Abbreviations: BKC, blepharokeratoconjunctivitis

Keywords: blepharokeratoconjunctivitis; children

http://bjo.bmjjournals.com


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos