-
Esta página já teve 134.690.946 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.664 acessos diários
home | entre em contato
 

Cidadania/Serviços

Animais recebem tratamento odontológico no Hospital Veterinário da USP

26/11/2005

 

 

Laboratório de Odontologia Comparada realiza tratamento de prótese, endodontia e ortodontia, entre outros, a preços mais baratos que os de clínicas particulares. Tratamentos aumentam a qualidade e a expectativa de vida do animal

 

 

"Muitas doenças orais são causadas por bactérias, que podem entrar na circulação sanguínea e ir para alguns órgãos, levando a doenças sistêmicas - renais, hepáticas e até cardíacas

 

No Hospital Veterinário (Hovet) da USP, além de serviços médicos, os cães e gatos podem fazer tratamento odontológico. O Laboratório de Odontologia Comparada (LOC) atende no local animais com neoplasias orais (câncer de boca), fraturas de mandíbula e maxilar, realiza próteses em dentes fraturados, endodontia (canal), e tratamentos de ortodontia (aparelhos corretivos), exceto com fins estéticos, além de implantes dentários, que ainda estão em experimento.

Apesar de pagos, os tratamentos são mais baratos que os oferecidos por clínicas particulares. Para saber se o animal precisa de tratamento odontológico, o odontoveterinário do LOC, Marco León Román, recomenda a observação. "Os donos devem prestar atenção em sinais como a diminuição do apetite de seu animal, a mastigação de apenas um lado da boca e a existência de mau hálito, salivação, inflamações ou dentes moles", afirma. Comportamentos estranhos, como o de animais que levam a pata à boca várias vezes, também podem indicar um problema. O próprio veterinário também pode indicar a necessidade de tratamento odontológico.

"Muitas doenças orais são causadas por bactérias, que podem entrar na circulação sanguínea e ir para alguns órgãos, levando a doenças sistêmicas - renais, hepáticas e até cardíacas", explica León, lembrando que "o tratamento dentário aumenta a expectativa de vida dos animais de estimação."

O problema mais comum nos bichos é o periodontal, a placa e o tártaro que atacam a estrutura dos dentes. Essa doença, entretanto, não é atendida no local por se tratar de um tratamento bastante simples e sem interesse científico. Os veterinários do setor encaminham esses casos para clínicas particulares. Os donos de animais pequenos devem ficar mais atentos, eles têm maior tendência a ter mais problemas odontológicos que os grandes, porque seus dentes são mais aglomerados.

Escovação
Para evitar esse tipo de problema, o odontoveterinário lembra a importância de escovar os dentes dos animais desde pequeno. "No início, quando o animal ainda é filhote, o dono deve massagear a gengiva do bicho com o dedo, para que ele se acostume a ter um corpo estranho em sua boca. Quando estiver maior pode-se passar para a escova de dente", explica León. Ele lembra que a pasta de dente não é essencial, pois o mais importante é a ação mecânica da escova. Além disso, os cremes dentais para animais, com gosto de carne, são caros. Outro beneficio da escovação é que, com ela, o dono observa mais a boca de seu cachorro ou gato e percebe melhor as alterações, que podem indicar doenças.

Os atendimentos são feitos por pós-graduandos e as pesquisas realizadas atualmente são na área de endodontia, implantologia e próteses. O LOC também atende cavalos, no setor de eqüinos do Hospital Veterinário.

O Hovet fica na av. Professor Dr.Orlando Marques de Paiva, 87, Cidade Universitária, em São Paulo.

 

www.usp.br


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos