-
Esta página já teve 132.449.232 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.706 acessos diários
home | entre em contato
 

Hipertensão/Pressão Alta

Dieta rica em proteínas ou gordura insaturada melhora perfil lipídico, reduz pressão arterial e reduz risco cardiovascular

16/01/2006

 

 

Com a crescente prevalência de hipertensão arterial, obesidade e dislipidemia nos Estados Unidos e no mundo ocidental, têm-se dado grande importância na pesquisa de dietas alimentares que possam auxiliar na prevenção e tratamento destes quadros.

 

O estudo OmniHeart coordenado pelo NIH (National Institute of Health) e divulgado hoje no terceiro dia do congresso, sessão Late-Breaking Clinical Trials, envolveu cento e sessenta e quatro adultos com pressão sistólica entre 120 e 159 mmHg e diastólica entre 80 a 99 mmHg. Segundo os pesquisadores, o objetivo era a inclusão de pessoas com pressão arterial acima do normal em classes de hipertensão e pré-hipertensão.

 

Os pacientes tinham a partir de 30 anos de idade e foram submetidos randomicamente a três diferentes tipos de dieta. A primeira com a maior parte das calorias provenientes de carbohidratos (CARB), a segunda com maior quantidade de proteínas (PROT) e a terceira com maior quantidade de gorduras mono e poli-insaturada.

 

As dietas foram administradas por 41 dias e elaboradas para que contivessem quantidades equivalentes de colesterol, fibras, sódio, potássio e cálcio. Cada dieta recebeu uma designação, como mostra o quadro abaixo:

 

 

 % de calorias

CARB

PROT

UNSAT

carbohidrato

58

48

48

gordura total

27

27

27

gordura saturada

6

6

6

gordura mono-insaturada

13

13

21

gordura poli-insaturarada

8

8

10

proteína

15

25

15

Obs: Todas as dietas continham  2.100 Kcal diárias.

 

 

Após os 41 dias de administração da dieta, houve melhora no padrão da pressão arterial e perfil lipídico dos três grupos. Entretanto, esta redução foi mais evidente no grupo PROT: 9,5 mmHg de redução da pressão arterial sistólica (PAS) média, redução média de 14,2mg/dL de LDL e de 16,4 mg/dL na taxa de triglicérides. Já, o HDL no grupo PROT também apresentou redução em sua taxa, com média de 2,6 mg/dL.

 

O grupo UNSAT também apresentou queda importante nos parâmetros de PAS média (9,3 mmHg de redução), redução média de 13,1mg/dL de LDL e de 9,3 mg/dL na taxa de triglicérides. Este foi o único grupo sem alterações significativas na taxa de HDL.

 

Nos pacientes hipertensos e com hipercolesterolemia (definida no estudo como LDL≥ 130mg/dL), os benefícios foram mais pronunciados. No grupo PROT a redução média deste subgrupo nas taxas de LDL foi de 23,6 mg/dL.

 

As fontes de proteína deste estudo foram mistas (vegetais, carnes e laticínios), porém foi ressaltado que metade da fonte de proteínas da dieta PROT foi proveniente de origem vegetal como feijões, castanhas e sementes e substitutos vegetais de carne animal.

 

Das gorduras insaturadas constituintes de todas as dietas (mono e poli-insaturadas), a gordura mono-insaturada estava em maior porcentagem. Este tipo de gordura está presente em amendoins, azeitonas e óleos vegetais como canola e margarinas feitas com estes óleos.



Dieta rica em proteínas ou gordura insaturada melhora perfil lipídico, reduz pressão arterial e reduz risco cardiovascular - AHA 2005

 

Aventis


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos