Ginecologia/Mulher - A osteoporose e o leite de soja
Esta página já teve 134.688.365 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.668 acessos diários
home | entre em contato
 

Ginecologia/Mulher

A osteoporose e o leite de soja

29/01/2006

 

 

O melhor leite para o ser humano é o da própria mãe, até a idade de 6 meses, depois disso já é questionável. O leite materno já tem a quantidade balanceada de vitaminas e outros nutrientes adequados para a espécie. Para as pessoas de qualquer outra idade, há uma quantidade de ofertas de leites diferenciados no supermercados. O leite é o alimento que contem maior número de ingredientes que permitem o combate da osteoporose, em qualquer idade, mas, deve-se afirmar que somente o leite, a partir do início da menopausa, não é suficiente. Os leites se dividem-se em dois grandes grupos: Os enriquecidos com a adição de vitaminas (A, complexo B, C, D e E), minerais (ferro e cálcio) e fibras. Os chamados funcionais são acrescidos com substâncias que possuem propriedades específicas, como os ácidos ômega 3 e 6, que atuam sobre os sistemas imunológico e cardiovascular.
O leite enriquecido com cálcio é indicado para pessoas com deficiência desse mineral e para quem sofre de osteoporose, mas, a suplementação de cálcio necessária para o tratamento de osteoporose, é muito maior do que a existente nesse leite, por isso, é preciso tomar uma complementação de cálcio e de vitamina D, porém cerca de 40% da população brasileira apresenta intolerância à lactose, que é o açúcar do leite. Essas pessoas sentem-se com muitos gases (flatulência), sensação de plenitude abdominal, e às vezes vômitos e diarréias, causadas porque o organismo não produz quantidades suficientes de lactase, enzima secretada pela mucosa intestinal que ajuda a digerir as moléculas do açúcar do leite. Outras opções para quem sofre dessa intolerância são o leite-de-soja, que não contém lactose (e não contem cálcio) e, em alguns casos, o leite de cabra (que contém cálcio), ambos são mais fáceis de serem digeridos porque possuem menos açúcar que o leite de vaca.
Os benefícios do leite funcional, que contém ômega 3 e 6, disponível no mercado são discutíveis já que não influem na osteoporose, e, para ter efeito nos problemas cardíacos, devem ser ingeridos uma média de 2 litros por dia, e somente assim ajudaria a atingir o nível de cálcio para a osteoporose. O leite desnatado é o que perdeu gordura, mas matem o nível de cálcio e mesma quantidade de nutrientes do leite integral.
B. H. Arjmandi e colaboradores, nutricionistas, da Universidade de Oklahoma, fizeram um estudo se o leite de soja dado para mulheres, na menopausa, atuaria melhor do que o leite normal, pelo efeito secundário da soja, como um substituto da reposição hormonal. Os autores fizeram um estudo randomizado, ou seja, escolheram por sorteio, as 20 mulheres do grupo A que receberam 40 gramas diários de leite de soja, por 3 meses, comparado-as com um grupo B, de 22 mulheres que tomaram o leite normal em maior quantidade, para permitir as comparações. Em 3 meses não haveria modificações na densitometria óssea, assim os autores usaram marcadores ósseos do metabolismo ósseo, para medir esse efeito. No grupo A o efeito do marcador IGF-I (indicador de formação óssea) foi maior do que no grupo B. A determinação, na urina, da deoxipiridinolina que é um indicador da reabsorção óssea estava significativamente reduzida no grupo A, fato que não ocorreu com a maioria das mulheres do grupo B. Outro dado que os autores assinalam é que as mulheres do grupo B tiveram um aumento nesse período de 33% de excreção de cálcio na urina, fato que não ocorreu nas mulheres do grupo A. Porém essas alterações só ocorreram em mulheres do grupo A que
não faziam reposição hormonal, quando comparadas as que não faziam
reposição hormonal e tomavam leite normal, mas que os resultados eram inferiores quando comparadas as mulheres que faziam a reposição
hormonal, dos dois grupos.

 

J Clin Endocrinol Metab. 2003 - RAM


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos