Cardiologia/Coração/CirurgCardíaca - O consumo de café pode aumentar os níveis de colesterol
Esta página já teve 114.634.690 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 27.777 acessos diários
home | entre em contato
 

Cardiologia/Coração/CirurgCardíaca

O consumo de café pode aumentar os níveis de colesterol

16/06/2003
 

Conforme meta-análise publicada no American Journal of Epidemiology (2001;153:353-62), tomar café não-filtrado pode aumentar os níveis séricos lipídicos em grau com potencial clínico importante, enquanto o consumo de café filtrado não tem maiores conseqüências. Essa notícia é importante para a maioria das pessoas que costumam consumir café filtrado.

Um grupo multicêntrico liderado pelo Dr. Michael J. Klag, do Johns Hopkins Medical Institutions, de Baltimore, Estados Unidos, juntou resultados de 14 estudos clínicos publicados sobre consumo de café. Foi examinada a relação entre o consumo de café e os níveis sanguíneos de colesterol, tendo sido procuradas características dos bebedores de café que poderiam mediar essa relação. O grupo identificou associação significante e dose-dependente entre consumo de café e níveis aumentados de colesterol. Essa associação foi devida, principalmente, a aumentos do LDL-colesterol, sendo mais pronunciada em indivíduos que bebiam café não-filtrado comparativamente aos bebedores de café filtrado.

Os autores comentam que essa é a primeira revisão quantitativa de estudos clínicos randomizados que fornece informações a respeito do consumo de café sobre o perfil lipídico. Em média, o consumo de seis xícaras de café por dia aumenta os níveis de colesterol total em 11,8 mg/dl, de LDL-colesterol em 6,5 mg/dl, e de triglicérides em 5,9 mg/dl. Os autores salientam, também, que os aumentos médios dos níveis de colesterol nos indivíduos que bebiam café filtrado eram mínimos, enquanto os efeitos médios observados nos estudos que compararam café não-filtrado ao café filtrado foram relativamente grandes e podem ter importância terapêutica.

Na verdade, a identificação de que o café possui substâncias capazes de alterar o perfil lipídico para uma forma mais aterogênica não é recente. A constatação de que essas substâncias podem ser eliminadas ou, pelo menos, ter suas concentrações muito diminuídas pela filtração, tanto em coador de papel (principalmente) como de pano, trazem mais tranqüilidade para a maioria dos brasileiros que têm o hábito de tomar café filtrado. O "café de máquina" e o café "tipo moca" têm efeito intermediário entre o não-filtrado, como o café à moda árabe, e o filtrado.

Marcelo Bertolani - Ex-presidente da SOCESP

 


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos