-
Esta página já teve 132.572.962 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.697 acessos diários
home | entre em contato
 

Cidadania/Serviços

Município terá de fornecer remédio para depressão

12/02/2006

 

 

 

É dever do estado, por seus órgãos de administração, garantir a todos os cidadãos o direito a saúde. O entendimento é da 3ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Goiás. Com a decisão, a Secretaria de Saúde do Município de Goiânia fica obrigada a fornecer o remédio Luvox 100 mg a paciente Luciene dos Reis. O medicamento é indicado para casos de tratamento de depressão.

O pedido tinha sido negado pelo juiz Eduardo Siad, da 1ª Vara da Fazenda Pública Municipal. A primeira instância entendeu que era necessária a apresentação do atestado de pobreza para justificar a falta de recursos da paciente e, assim, a concessão do benefício.

Inconformada, a paciente, representada pelo Ministério Público recorreu ao Tribunal de Justiça. A relatora, desembargadora Nelma Branco Ferreira Perilo, acolheu o pedido. Considerou ser "descabida a conclusão do juiz da instância, de que se faz a comprovação de estado de hipossuficiência da representada, em casos tais".

A defesa de Luciene ainda afirmou que a paciente não se submeteria a "uma peregrinação humilhante", tirando a oportunidade de um terceiro que realmente necessite, se tivesse condições de comprar o remédio.

A relatora, desembargadora Nelma Branco Ferreira Perilo, afirmou que a falta do atestado de pobreza não pode ser obstáculo para a busca da prestação jurisdicional.

 

 

(Fonte: Consultor Jurídico)

Para acessar o site do Idec, clique aqui.

 

 


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos