Geriatria/Gerontologia/Idoso - Anti-depressivos em idosos e psicoterapia
Esta página já teve 133.162.632 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.660 acessos diários
home | entre em contato
 

Geriatria/Gerontologia/Idoso

Anti-depressivos em idosos e psicoterapia

21/03/2006

 

Os idosos que sofrem de depressão respondem melhor aos medicamentos do que à psicoterapia, seundo o maior estudo realizado até hoje em pacientes com idade avançada. Os antidepressivos são mais eficientes em evitar que a depressão retorne nestes pacientes.


As descobertas deste estudo podem encorajar alguns médicos a receitar os antidepressivos por períodos mais longos, ou até para o resto da vida, em pacientes que já sofreram de depressão.

Segundo o Dr. Charles Reynolds da Universidade de Pittsburgh, "é uma boa idéia para os pacientes depressivos continuarem com estes medicamentos, da mesma forma que diabéticos ou os hipertensos tomam os seus respectivos medicamentos indefinidamente".

O estudo responde à uma tendência de prescrever medicamentos não apenas para tratar a depressão, mas também para evitar que ela volte.

A depressão ocorre entre 3% e 5% da população de idosos, e em mais da metade dos casos, ela retorna dentro de três anos. A psicoterapia - assim como exercícios físicos e a socialização - é vista como uma solução à longo prazo, desde que os pacientes mudem de comportamento.

Fonte: www.intelihealth.com

www.redepsi.com.br


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos