Ortopedia/Fisioterapia/Coluna/T.O. -
Esta página já teve 134.680.432 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.667 acessos diários
home | entre em contato
 

Ortopedia/Fisioterapia/Coluna/T.O.

Artroplastia total do joelho sem substituição patelar

20/06/2006
 

Autoria: Flávio Mattuella; Rogério Fuchs; Andre Luiz Oliveira; Dante Giovanni Grein

Instituição: Ortopedia Sete - Curitiba - Pr; Hospital Novo Mundo - Curitiba - Pr

Sessão: 15/04/04 - das 14h30 às 16h00 - Iguazu 3


Introdução e Objetivo

Este é um estudo retrospectivo dos resultados obtidos a curto prazo de pacientes submetidos à artroplastia total do joelho (ATJ) sem a utilização de substituto patelar


Material e Métodos

Foram analisados 85 joelhos em 73 pacientes (12 bilaterais), operados no período compreendido entre 06/1999 e 07/2003, seguindo-se os conceitos de Freeman, Insall, Whiteside, Ritter, Hungerford, Rand entre outros, com o objetivo de avaliar os resultados e compará-los com os obtidos da literatura, procurando enfatizar se existe ou não diferenças na utilização do componente patelar no resultado final. Foram avaliados 68 pacientes (79 ATJ), sendo que 5 pacientes (6 joelhos) foram perdidos no seguimento (6,85%). O tempo de seguimento variou de 6 a 51 meses (média de 17,6), com predominância do diagnóstico de artrose primária (75,9%), todas as próteses foram cimentadas. A idade média do grupo foi de 67,32 (39 a 85), sendo maioria o sexo F (79,4%) e mais freqüente a cirurgia do lado D (75%). Foram também avaliadas as revisões de próteses primárias em que o componente patelar foi retirado (7 casos), sendo as demais (72) próteses primárias


Resultado e Conclusão

Para avaliação do resultado foram utilizados os critérios do Hospital for Special Surgery (HSS), e verificou-se no pós-operatório (PO) uma média de 91,02 pontos (variando de 66 a 99). Complicações, foram encontradas em 7 com complicações imediatas e 3 com complicações tardias. Comparando-se os dados obtidos com dados de literatura (incluindo estudo dos mesmos autores – RBO Março/2000), pode-se inferir que os resultados da não substituição patelar muito se assemelham àqueles obtidos com sua substituição, não importando para tanto se existe – e em que grau – artrose fêmuro-patelar. Conclui-se que a troca de patela na ATJ não é obrigatória pois os resultados funcionais são semelhantes.Para avaliação do resultado foram utilizados os critérios do Hospital for Special Surgery (HSS), e verificou-se no pós-operatório (PO) uma média de 91,02 pontos (variando de 66 a 99). Complicações, foram encontradas em 7 com complicações imediatas e 3 com complicações tardias. Comparando-se os dados obtidos com dados de literatura (incluindo estudo dos mesmos autores – RBO Março/2000), pode-se inferir que os resultados da não substituição patelar muito se assemelham àqueles obtidos com sua substituição, não importando para tanto se existe – e em que grau – artrose fêmuro-patelar. Conclui-se que a troca de patela na ATJ não é obrigatória pois os resultados funcionais são semelhantes.

http://www.sbcj.org.br/sbcj/para_medicos/CDTemas/index_trabalhos.htm


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos