-
Esta página já teve 134.683.777 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.667 acessos diários
home | entre em contato
 

Câncer/Oncologia/Tumor

Expressão da proteína p53 e relação clínico-patológica no adenocarcinoma de reto.

10/07/2006

Resumo

JURACH, Márcia Teresinha, MEURER, Luise e MOREIRA, Luis Fernando. Arq. Gastroenterol., jan./mar. 2006, vol.43, no.1, p.14-19. ISSN 0004-2803.

RACIONAL: p53 é um gene imunossupressor tumoral que tem sido implicado na patogênese de vários tumores, incluindo o câncer colorretal. OBJETIVO: Avaliar a expressão nuclear da proteína p53 com o valor prognóstico e correlacionar com variáveis clínico-patológicas e sobrevida. MATERIAL E MÉTODOS: Foi realizado estudo imunoistoquímico da proteína p53 em 83 pacientes com diagnóstico de câncer retal com seguimento de, no mínimo, 5 anos. A expressão da proteína p53 foi associada com o estádio, com o grau histológico e com a recidiva. RESULTADOS: A expressão nuclear da proteína p53 foi positiva em 36 (43.4%) dos tumores. Encontrou-se associação entre p53 positivo e óbito, recidiva local, metástases à distância e recidiva total e, também, associação entre p53 e óbito, recidiva local, metástases e recidiva total, quando a análise foi ajustada para Astler-Coller e grau histológico. CONCLUSÃO: A expressão da proteína p53 tem demonstrado fator prognóstico independente.

Palavras-chave: Proteína p53; Neoplasias retais; Adenocarcinoma.

        · resumo em inglês     · texto em inglês     · pdf em inglês


 


                       IBEPEGE, CBCD e SBMD

http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S0004-28032006000100006&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos