Oftalmologia/Olhos - Saiba mais sobre o glaucoma
Esta página já teve 134.570.517 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.669 acessos diários
home | entre em contato
 

Oftalmologia/Olhos

Saiba mais sobre o glaucoma

12/08/2006

Estima-se que cerca de 1 milhão de brasileiros tem algum tipo de glaucoma e que cerca de 50% deles não tem conhecimento da doença. Embora não possa ser curado, o glaucoma pode ser controlado na maioria dos casos e se for precocemente diagnosticado e tratado, raramente, leva à cegueira.
O olho é alimentado por um fluido que circula no seu interior, chamado humor aquoso. Esse fluido é constantemente produzido e retoma à corrente sanguínea através do canal de drenagem dos olhos chamado malha trabecular. No glaucoma do tipo ângulo aberto a ocorrência de um problema com o canal de drenagem faz que o humor aquoso não seja drenado adequadamente e a pressão no interior do olho se eleve. A pressão elevada no interior do olho pode danificar o sensível nervo óptico que envia as imagens ao cérebro causando uma perda irreversível da visão.
No estágio inicial do glaucoma de ângulo aberto a pessoa não apresenta nenhum sintoma. As alterações são muito pequenas e não afetam a visão central. Entretanto, com o passar do tempo o glaucoma de ângulo aberto ocasiona perda da visão periférica (áreas superior, inferior e laterais da visão).


Tratamentos

O objetivo do tratamento é reduzir a pressão interna do olho. Existem três tipos básicos de tratamento para controle do glaucoma: medicamentos, cirurgia a laser e cirurgia por filtragem.

Os medicamentos destinam-se a diminuir a produção do humor aquoso ou a melhorar seu fluxo através do canal de drenagem. O oftalmologista tentará encontrar um medicamento que controle a pressão do olho, com um mínimo de efeitos colaterais. A medicação não pode ser interrompida sem autorização do oftalmologista. Os médicos de outras especialidades precisam ser avisados do uso do medicamento por ocasião da consulta.


Glaucoma de
ângulo aberto

Glaucoma de
ângulo fechado

A cirurgia a laser é realizada com colírio anestésico. O laser do aparelho chamado Argônio ou do YAG Laser age sobre a malha trabecular proporcionando uma melhor capacidade de drenagem. A cirurgia a laser bem sucedida pode reduzir a necessidade de medicações diárias.

Quando os medicamentos e a cirurgia a laser não são suficientes para controlar o glaucoma, o oftalmologista poderá executar uma cirurgia destinada a criar um novo canal que permitirá a drenagem adequada do humor aquoso.

Grupos de risco

A probabilidade de ocorrência do glaucoma é maior se a pessoa tiver algum familiar com a doença, se for diabética, se for de descendência negra, se tiver miopia muito alta ou mais de 31 anos de idade. Todas as pessoas que apresentam maior risco e as que tiverem mais de 60 anos devem se submeter a um exame anual de prevenção do glaucoma.

 


Medicamentos
 

 
http://www.oftalmocare.com.br/glaucoma.htm


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos